COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO ASSOCIADO AO TEMPO DE TELA EM ACADÊMICOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA FACULDADE TERRA NORDESTE EM CAUCAIA-CEARÁ.

Educação

Identificação do tempo de uso de tela em acadêmicos do curso de Educação Física.

índice

1. RESUMO

Atualmente o tempo de tela é importante indicador de comportamento sedentário e o acesso à internet vem contribuindo significativamente para esse fato. A premissa é que quanto maior for o tempo de tela, menor será a prática de atividades físicas. Este artigo teve como objetivo identificar o tempo de uso de tela em acadêmicos do curso de Educação Física. A metodologia utilizada foi uma pesquisa exploratória com caráter transversal e abordagem quantitativa, realizado na Faculdade Terra Nordeste (FATENE) Caucaia-Ce, com acadêmicos do curso de educação física. Foi aplicado um questionário semi-estruturado utilizado como base Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ - versão curta 2005). Os dados foram calculados no Br-OfficeCalc (2017) e analisados em forma de tabelas com valores absolutos e percentuais. Dentre os resultados apresentados foram identificados uma quantidade expressiva nos indicadores de Comportamento Sedentário, no quesito uso de aplicativos no celular em relação ao tempo despendido por ≥2 horas em um dia da semana, neste estudo aponta 83,33% população masculina e 76,72% população feminina possuem hábitos de uso diários. Portanto, de acordo com os achados no presente estudo, conclui-se que o comportamento sedentário está diretamente associado ao tempo de tela, indo de encontro às hipótese levantadas durante a fase de projeto deste trabalho. Neste seguimento, os resultados obtidos podem ser utilizados em futuras intervenções no âmbito educacional que contribuirão para a diminuição do comportamento sedentário e aumento da prática de atividade física. Este artigo dará subsídio a novos estudos que irão contribuir para conhecimento científico e comunidade acadêmica.

Palavras chave: Comportamento sedentário. Tempo de tela. Acadêmicos.

ABSTRACT

Currently screen time is an important indicator of sedentary behavior and internet access has contributed significantly to this fact. The premise is that the longer the screen time, the less physical activity will be. This article had as objective to identify the time of use of screen in academics of the course of Physical Education. The methodology used was an exploratory research with transversal character and quantitative approach, carried out at the Faculdade Terra Nordeste (FATENE) Caucaia-Ce, with academics of the physical education course. A semi-structured questionnaire was used as the basis of the International Questionnaire on Physical Activity (IPAQ - short version 2005). The data were calculated in the Br-OfficeCalc (2017) and analyzed as tables with absolute values ​​and percentages. Among the results presented, a significant amount of Sedentary Behavior indicators were identified in the use of mobile applications in relation to the time spent for ≥2 hours on one day of the week. In this study, 83.33% of the men and 76.72 % female population have daily habits of use. Therefore, according to the findings in the present study, it is concluded that the sedentary behavior is directly associated to the screen time, going against the hypotheses raised during the design phase of this study. In this follow-up, the results obtained can be used in future educational interventions that will contribute to the reduction of sedentary behavior and an increase in the practice of physical activity. This article will give subsidy to new studies that will contribute to scientific knowledge and academic community.

Keywords: Sedentary behavior; Screen time; Academics.

2. INTRODUÇÃO

O Sedentarismo está sendo considerado como a doença do século, está associada ao comportamento cotidiano decorrente dos confortos da vida moderna, as pessoas cada vez mais estão reduzindo semanalmente o gasto calórico, e isso pode ser definido como prática de atividade física leve semanal inferior a 150 minutos, causando assim consequências para a saúde (VIGITEL, 2016).

A prática de atividades físicas constantemente proporciona as pessoas grandes benefícios para saúde, é um fator importante para a prevenção e controle de doenças crônicas e cardiovasculares, promove o bem-estar físico e emocional, auxiliando no controle de doenças que a falta de atividade física pode causar (LATERZA, 2008).

A vida sedentária é o principal fator de risco que pode causar direta ou indiretamente a morte súbita de pessoas, estando associado direta ou indiretamente às causas ou ao agravamento da grande maioria das doenças, o estilo de vida sedentário conduz para maior risco de desenvolvimento de doença arterial coronária, hipertensão arterial, obesidade, dislipidemias, diabetes mellitus tipo 2, assim como algumas formas de câncer (SOUZA, 2011).

O sedentarismo associado a hábitos não saudáveis em conjunto com dietas calóricas, é um fator positivo que pode aumentar a incidência de várias doenças como a obesidade que representa um grande fator de risco para saúde que eleva os níveis de gordura e açúcar no sangue, assim como aumenta a pressão arterial, Segundo dados do Ministério da Saúde, quase metade da população brasileira está acima do peso, o aumento atinge tanto a população masculina quanto a feminina (VIGITEL, 2016).

Evidenciam que apenas o conhecimento acerca dos fatores de risco não é suficiente para que as práticas saudáveis de estilo de vida sejam adotadas (RESENDE et al., 2010).

O sedentarismo é considerado um comportamento induzido principalmente por hábitos da vida moderna, internet, computadores aparelhos telefones, aplicativos, controles remotos, elevadores, escadas rolantes, enfim, a tecnologia de um modo geral, facilita a vida do homem moderno e ao mesmo tempo deixa as pessoas inativas, que acabam fazendo pouco ou nenhum esforço físico para realizar suas tarefas.

Contudo a cada dia surgem novos riscos à saúde, devido ao excesso de horas no uso do computador e ou equipamentos eletrônicos, causando uma deficiência de sono e assim aumentando os hábitos sedentários.

Segundo Eisenstein et al. (2011) o sedentarismo está associado diretamente a falta de atividades físicas, ou seja, quando uma pessoa gasta poucas calorias diariamente com atividades que as tirem da sua zona de conforto, a longo prazo pode essa conduta pode gerar inúmeros problemas de saúde.

O tempo despendido em repouso pelos acadêmicos às horas sentadas assistindo às aulas, estudando em casa, principalmente em período de provas, exigências da faculdade, novas redes sociais, tende a modificar hábitos de suas vidas, assumindo algumas condutas nocivas à saúde, dentre elas, a prevalência de sedentarismo. Com o passar dos anos de graduação, há uma tendência na diminuição do nível de atividade física dos acadêmicos (OLIVEIRA et al., 2014).

Naturalmente o ser humano achar que os índices de sedentarismo estão apenas concentrados em pessoas adultas e idosas, o que na verdade é um grande engano, o estilo de vida sedentária está expandido no dia a dia dos jovens, em especial nos estudantes acadêmicos (SANTOS et al., 2014)

O interesse de realizar essa pesquisa surgiu a partir da necessidade de conhecer a realidade comportamental dos acadêmicos em relação ao tempo de tela (TT) associados às novas tecnologias como: o uso de aplicativos, vídeo games, Televisão (TV), celulares, redes sociais e entre outros, no qual como os esses futuros profissionais ligados a saúde podem promover melhor qualidade de vida.

Considerando a importância da atividade física como agente de promoção da saúde no meio universitário e a ausência de estudos que avaliaram os níveis de atividade física de acadêmicos, a proposta deste estudo será identificar através de questionário baseado no tempo de uso de telas (computadores e telefones) se existe comportamento sedentário nos acadêmicos desta instituição.

Este artigo apresenta como problemática: Qual o índice de comportamento sedentário dos acadêmicos de Educação Física da Faculdade Terra Nordeste, em Caucaia – Ceará?

O objetivo deste trabalho foi identificar o tempo de tela em acadêmicos do curso de Educação Física da Faculdade Terra Nordeste em Caucaia – CE.

3. METODOLOGIA

3.1. Planejamento da pesquisa

Foi realizada uma pesquisa exploratória com caráter transversal e abordagem quantitativa.

Segundo Marconi e Lakatos (2010) a pesquisa exploratória têm como objetivo a formulação de questões ou de um problema, com tripla finalidade: de desenvolver hipóteses, aumentar a familiaridade do pesquisador com um ambiente, fato ou fenômeno, para a realização de uma pesquisa futura mais precisa, ou modificar e clarificar conceitos. Emprega-se geralmente procedimentos sistemáticos ou para obtenção de observações empíricas ou para as análises de dados (ou ambas, simultaneamente).

De acordo com Victoria, Knaunth e Hassem (2000), os métodos quantitativos de pesquisa são utilizados com o propósito de investigar variáveis para descrever – média, mediana, moda ou dividi-la em categorias e descrever taxas e medidas de risco em uma população.

A pesquisa realizou-se em outubro de 2017, nos turnos manhã e noite, com os alunos que estavam presentes no dia da coleta de dados. O projeto de pesquisa foi submetido a Plataforma Brasil onde a mesma encaminhou para avaliação do Comitê de Ética (ANEXO C), em seguida foi solicitado a autorização da faculdade para a realização da pesquisa (ANEXO A) e Termo de Consentimento Livre Esclarecido – TCLE para os participantes (APÊNDICE A).

3.2. Local do estudo

Este estudo foi realizado na Faculdade Terra Nordeste (FATENE), localizado no município de Caucaia, Ceará, Nordeste do Brasil, localizada a 15,80 km de Fortaleza. A presente pesquisa foi realizada nesta instituição por ela ser a maior instituição de ensino superior do município, atendendo a população de sua região e regiões adjacente.

3.3. População e amostra

De acordo com os dados fornecidos pela instituição no curso de Educação Física havia uma população de 450 (100%) alunos matriculados no período manhã e noite, de ambos os sexos e faixas etárias. A amostra foi constituída por 188 (41,78%) acadêmicos, sendo 72 (38,3%) mulheres e 116 (61,7%) homens, que estavam presentes nos dias da coleta de dados, de todos os semestres e dos turnos manhã e noite desta instituição.

3.4. Instrumentos e procedimentos

Para investigação do tempo de tela, foi aplicado um questionário semiestruturado (ANEXO B) utilizado como base Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ - versão curta 2005) com 8 questões abordando a hora e minutos com relação ao tempo de utilização de tela, contemplando os seguintes itens: tempo de TV; tempo de videogame; tempo de telefone celular e tempo de computador. Sendo acrescentada 1 questão onde aborda: “Você pratica alguma atividade física, por 10 minutos contínuos, em quantos dias na semana?”

O protocolo de classificação do nível de atividade física foi realizado de acordo com a orientação do próprio (IPAQ 2005), que divide e conceitua as categorias em: SEDENTÁRIO – Não realiza nenhuma atividade física por pelo menos 10 minutos contínuos durante a semana; INSUFICIENTEMENTE ATIVO – Realização de 10 minutos contínuos de atividade física, seguindo pelo menos um dos critérios citados: frequência – 5 dias/semana ou duração – 150 minutos/semana;

Figura 1: Apresenta atividades com diferentes intensidades e sua classificação de acordo com o gasto energético (MET x minutos -1).

Fonte: AINSWORTH et al. (2000)

Unidade de intensidade de atividade física referente ao metabolismo basal. Um MET é equivalente a 3,5mL/kg/min. ou 1kcal/kg/h. Por exemplo, caminhadas vigorosas requerem quatro vezes mais energia do que o metabolismo basal, portanto, 4 METs.

O fato de ficar na posição em pé requer duas vezes mais energia do que o metabolismo basal (2 METs), então, o indivíduo não é considerado em comportamento sedentário (CS).

O comportamento sedentário é entendido como qualquer comportamento realizado pelo indivíduo enquanto acordado caracterizado por um dispêndio energético de ≤ 1.5 METs em posição sentada ou inclinada (pendente, curvilíneo, oblíqua) como, por exemplo, sentar, deitar, assistir televisão e outras formas de entretenimento baseado em tela.

O ponto de corte tempo que foi usado para categorizar o desfecho: ≤2 horas/dia (não sedentários) e >2 horas/dia (sedentários) por (PETRIBÚ et al., 2009; HALLAL, 2015).

O tempo de comportamento sedentário baseado em tempo de tela varia conforme a forma em que é coletado (direta ou indireta) e/ou qual tipo de comportamento é mensurado (tempo de televisão, computador, videogame ou tempo total), com base nas respostas obtidas foi elaborada a média ponderada de horas de uso por semana de tela e o resultado descrito em horas por dia, sendo que aqueles que obtiveram tempo ≥2 horas apontam comportamento sedentário.

Pontos de corte da pesquisa foram caracterizados por: Erros no preenchimento do questionário e desistências na hora do preenchimento, sendo que se trata de uma pesquisa voluntária, onde o acadêmico não tem obrigação de responder ao questionário.

Primeiramente foi solicitada autorização para realização de pesquisa para a coordenação do curso de Educação Física da Faculdade Terra Nordeste, campus Caucaia (ANEXO A), posteriormente foi solicitado aos professores das turmas que cedessem um tempo de sua aula para aplicação dos questionários.

A aplicação dos questionários foi feita pelo pesquisador em 03 dias da semana, com os turnos manhã e noite.

Os participantes receberam e assinaram espontaneamente duas vias do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE (APÊNDICE A), ficando com uma via e devolvendo a outra vai para o pesquisador. Ao término da aplicação do questionário, todos eles foram recolhidos e guardados em envelopes que impossibilitaram a identificação dos sujeitos e foram manipulados apenas pelo pesquisador.

3.5. Análise dos dados

Os dados foram apresentados em forma de tabelas com valores absolutos (N) e percentuais (%), havendo a comparação de acordo com a variável gênero, foi utilizando planilha do Programa Br Office Calc Versão: 5.2.2.2 versão 2017.

4. RESULTADOS

Com relação ao tempo de tela os resultados foram apresentados de acordo com a caracterização dos participantes, o tempo em que os participantes dedicam à televisão, ao videogame, aos aplicativos do celular e ao computador.

Tabela 01 – Caracterização dos acadêmicos do curso de Educação Física da FATENE, em Caucaia – Ceará, 2017.

VARIÁVEIS

TOTAL

N

%

Gênero

Masculino

Feminino

 

116

72

 

61,7

38,3

Faixa etária

18 e 23 anos

24 e 30 anos

31 e 40 anos

41 e 61 anos

 

89

57

38

04

 

47,34

30,32

20,21

2,13

Semestre

1 - 2

3 - 4

5 - 6

7 - 8

 

16

45

44

83

 

8,51

23,94

23,40

44,15


Valor Absoluto (N) Percentual (%)

Fonte: Elaborado pelo autor

A amostra caracterizou-se por um total de 188 (100%) indivíduos avaliados, sendo 72 (38,3%) do sexo feminino e 116 (61,7%) do sexo masculino, no que diz respeito à idade, 89 (47,34%) dos indivíduos tem entre 18 e 23 anos e 04 (2,13%) indivíduos tem entre 41 e 61 anos, nota-se que a maioria dos pesquisados encontram-se nos semestres iniciais e finais do curso.

Tabela 2 – Distribuição dos acadêmicos do curso de Educação Física da FATENE, conforme quantos dias de semana pratica atividade física, em Caucaia – Ceará, 2017.

QUANTOS DIAS DE SEMANA QUE PRATICA ATIVIDADE FÍSICA

Feminino

Masculino

 

N = 72

%

N = 116

%

a) Em quantos dias de uma semana normal, você realiza atividades Físicas?

·Nenhum dia

·01 a 02 dias

·03 a 04 dias

·≥05 dias

 

 

15

12

22

23

 

 

20,83

16,67

30,56

31,94

 

 

11

23

36

46

 

 

9,48

19,83

31,03

39,66


Valor Absoluto (N) Percentual (%)

Fonte: Elaborado pelo autor

Com relação à prática de atividades físicas semanalmente, os resultados apontam que 162 (86,17%) dos indivíduos responderam que sempre realizam atividades físicas como por exemplo: correr, fazer ginástica aeróbica, jogar futebol, pedalar rápido na bicicleta, jogar basquete, carregar pesos elevados ou qualquer atividade que aumente a frequência cardíaca, No grupo amostral 188 (100%) indivíduos de ambos os sexos, 26 (13,83%) dos indivíduos responderam que não praticavam nenhum tipo de atividades físicas, nota-se que das indivíduos que praticam atividades físicas o maior índice e do sexo masculino com 105 (55,85%) e sexo feminino 57 (30,32%).

De acordo com os resultados da pesquisa de campo os acadêmicos de educação física apresentam um índice positivo na prática de atividades físicas, sendo os homens mais ativos que as mulheres, conforme mostra o resultado na (Tabela 2).

Tabela 3 – Caracterização do tempo gasto assistindo TV dos acadêmicos do curso de Educação Física da FATENE, em Caucaia – Ceará, 2017.

TEMPO GASTO ASSISTINDO TV

Feminino

Masculino

 

N

%

N

%

a) Quanto tempo você gasta diariamente assistindo TV em um dia da semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

b) Quanto tempo você gasta diariamente assistindo TV em um dia de final de semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

 

 

11

33

15

13

 

 

05

30

12

25

 

 

15,28

45,83

20,83

18,06

 

 

6,94

41,67

16,67

34,72

 

 

11

25

36

44

 

 

09

36

25

46

 

 

9,48

21,55

31,03

37,93

 

 

7,76

31,06

21,55

39,66


Valor Absoluto (N) Percentual (%)

Fonte: Elaborado pelo autor

Com relação ao tempo gasto assistindo TV em um dia da semana nota-se que 15 (20,83%) do sexo feminino responderam que assistem TV de 03 a 04 horas, enquanto no sexo masculino 36 (31,03%). Sendo os que não assistem TV 15,28% (11) do sexo feminino e 9,48%(11)do sexo masculino, com relação ao tempo gasto assistindo TV nos finais de semana 34,72%(25) do sexo feminino e 39,66% (46) do sexo masculino assistem TV por mais de 05 horas.

Tabela 4 – Caracterização do tempo gasto jogando videogame dos acadêmicos do curso de Educação Física da FATENE, em Caucaia – Ceará, 2017.

TEMPO GASTO JOGANDO VIDEOGAME

Feminino

Masculino

 

N

%

N

%

a) Quanto tempo você gasta diariamente jogando videogame em um dia da semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

b) Quanto tempo você gasta diariamente jogando videogame em um dia de final de semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

 

 

70

02

-

-

 

 

 

71

-

01

-

 

 

97,22

2,78

 

 

 

 

 

98,61

-

1,39

-

 

 

90

22

03

01

 

 

 

90

15

09

02

 

 

77,59

18,97

2,59

0,86

 

 

 

77,59

12,93

7,76

1,72


Valor Absoluto (N) Percentual (%)

Fonte: Elaborado pelo autor

Jogando Videogame pode-se notar que 161 (85,64%) dos acadêmicos não possuem hábitos de jogar videogame, sendo 98,61% (71) do grupo feminino e 77,59% (90) do grupo masculino responderam que não jogam em nenhuma hora da semana e nos finais de semana, Porém um pequeno grupo de 09 (7,76%) do sexo masculino responderam que passam de 03 a 04 horas jogando videogame nos finais de semana, note que há um baixo índice de adesão de jogos de videogames.

Tabela 5 – Caracterização do tempo gasto utilizando celular dos acadêmicos do curso de Educação Física da FATENE, em Caucaia – Ceará, 2017.

TEMPO GASTO UTILIZANDO CELULAR

Feminino

Masculino

 

N

%

N

%

a) Quanto tempo você gasta diariamente utilizando aplicativos no celular em um dia da semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a ·04 horas

·≥05 horas

b) Quanto tempo você gasta diariamente utilizando aplicativos no celular em um dia de final de semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

 

 

 

01

11

20

40

 

 

 

04

10

11

47

 

 

 

1,39

15,28

27,78

55,56

 

 

 

5,56

13,89

15,28

65,28

 

 

 

01

26

28

61

 

 

 

02

24

24

66

 

 

 

0,86

22,41

24,14

52,59

 

 

 

1,72

20,69

20,69

56,9


Valor Absoluto (N) Percentual (%)

Fonte: Elaborado pelo autor

Com relação ao tempo gasto utilizando aplicativos no aparelho celular em um dia da semana ≥05 horas, podemos notar que 40(55,56%) do sexo feminino e 61(52,59%) do sexo masculino, podemos notar que há um aumento significativo da população que utiliza aplicativos celulares nos finais de semana, sendo 47(65,28%) do sexo feminino e 66(56,9%) do sexo masculino.

Tabela 6 – Caracterização do tempo gasto usando computador dos acadêmicos do curso de Educação Física da FATENE, em Caucaia – Ceará, 2017.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

TEMPO GASTO USANDO COMPUTADOR

Feminino

Masculino

 

N

%

N

%

a) Quanto tempo você gasta diariamente usando computador (incluir: tablets; ipad e outros tipos de computador portátil) em um dia da semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

b) Quanto tempo você gasta diariamente usando computador (incluir: tablets; ipad e outros tipos de computador portátil) em um dia de final de semana?

·Nenhuma hora

·30 minutos a 02horas

·03 horas a 04 horas

·≥05 horas

 

 

 

11

28

13

20

 

 

 

 

 

15

22

17

18

 

 

 

15,28

38,89

18,06

27,78

 

 

 

 

 

20,83

30,56

23,61

25

 

 

 

19

39

20

38

 

 

 

 

 

23

29

27

37

 

 

 

16,38

33,62

17,24

32,76

 

 

 

 

 

19,83

25

23,28

31,9


Valor Absoluto (N) Percentual (%)

Fonte: Elaborado pelo autor

Com relação ao uso de computador em um dia da semana nota-se que 38 (32,76%) de acadêmicos do sexo masculino utilizam computador pelo tempo de ≤05 horas por dia, em comparação à 20 (25%) do sexo feminino.

Quanto aos acadêmicos que não utilizam computador nos finais de semana 38 (20,21%) dos acadêmicos de ambos os sexos.

DISCUSSÕES

Para a realização das discussões deste artigo foram utilizados como base quinze autores que realizaram estudos sobre comportamento sedentário como Prática de atividade física e hábito de assistir à televisão entre adultos no Brasil: Pesquisa Nacional da Saúde.

Segundo Mielke et. al (2013), através de dados coletados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), pesquisa de base domiciliar que faz parte do Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares (SIPD) do IBGE, prevalência de comportamento sedentário de escolares e fatores associados, realizado com estudantes de escolas públicas de Pelotas-RS. Hallal et. al (2016), afirma que o comportamento sedentário em adolescentes de uma cidade de pequeno porte do sul do país, pesquisa foi realizada na cidade de Paulo Lopes no estado de Santa Catarina. Já Sousa e Silva (2016) comentam que o comportamento sedentário associado ao tempo de tela em acadêmicos de educação física. Realizado com acadêmicos de Fortaleza e regiões metropolitanas. ((MARTINS, TORRES e OLIVEIRA, 2017).

Porém, se faz necessário ressaltar que outros autores também foram utilizados para o enriquecimento desta discussão, os resultados foram classificados em tempo ≥2 horas foram considerados com comportamento sedentário positivo, conforme descrito (HALLAL, 2016).

Assim, contribuir para a compreensão do comportamento sedentário quanto aos fatores associados é de suma importância para futuras intervenções que se concentrem na interação regular dessa população com utilização da mídia digital, em vez de banir a tecnologia da vida das pessoas.

Neste estudo comportamento sedentário associado ao tempo de tela em acadêmicos do curso de educação física da Faculdade Terra Nordeste (FATENE) em Caucaia-CE, o perfil dos participantes encontrou-se em concordância com os encontrados em estudos atuais: Prevalência de comportamento sedentário de escolares e fatores associados por (HALLAL et. Al., 2015); Prática de atividade física e hábito de assistir à televisão entre adultos no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde 2013 por (MIELKE et. al 2013).

Com relação à prática de atividades físicas semanalmente, os resultados apontaram que 86,17% dos acadêmicos investigados possuem hábitos regulares, ou seja, são ativos, porém estudos afirmam que essa taxa está bem acima dos 43,6% comprovado com os resultados de Martins, Torres e Oliveira (2017); outro estudo pesquisa nacional da saúde PNS (2013) aponta neste mesmo quesito 46% de sua população ativa (HALLAL et.al., 2013); visto que de modo geral o maior percentual foi classificado como indivíduos ativos, tal ato pode ser atribuído ao fato deles praticarem atividade física como parte da própria grade curricular, o que pode ter superestimado os valores descritos por eles (STAINO et al., 2010). Quanto ao ato de não praticar atividades físicas, o estudo mostra que 13,83% da minha população não realizam qualquer atividade física, sendo que outro estudo realizado por Mielke et. al (2013), 54% não atingiu as recomendações de 150 semanais de prática de atividade física, conforme protocolo IPAQ (2005).

Embora a prática de atividade física esteja presente entre esta população, outros estudos realizados com acadêmicos da área da saúde, apresentaram um baixo nível de atividade física, indicam que nem sempre as preferências estão ligadas à área de atuação (MARTINS, TORRES e OLIVEIRA, 2017)). Todavia as dificuldades encontradas na literatura internacional e nacional de estabelecer a real magnitude do CS e seus fatores associados resultam de diferentes culturas/costumes empregados na pesquisa e a rotina CS de cada população. (HALLAL et. al., 2016).

A prevalência de excesso de tempo assistindo a TV em relação ao tempo despendido por ≥2 horas em um dia da semana, o presente estudo corrobora outros estudos publicados, sendo neste estudo 68,97% população masculina, seguido de 38,89% da população feminina; Seguindo a mesma tendência 78,7% da população masculina e 84,0% da feminina por Martins, Torres e Oliveira (2017); e 60,7% no estudo de Sousa e Silva (2016).

Enquanto assistir TV ≥2 horas por dia nos finais de semana, neste estudo foram apontam 61,21% para o masculino e 37,5% para o feminino, em outro estudo 48,7% população masculina e 51,7% da população feminina (FERREIRA et. al., 2016). Para os comportamentos relacionados a tempo de tela, a prevalência encontrada aqui também foram relativamente proporcional, sendo o publico feminino mais ativo.

Quanto ao tempo despendido Jogando videogame por ≥2 horas em um dia da semana, neste estudo aponta para 7,76% para a população masculina no final de semana, enquanto em outros estudos apontam 85,8% população masculina e 95,8% população feminina conforme Martins, Torres e Oliveira (2017); e 55,4% população masculina (FERREIRA et. al., 2016).

Meus resultados divergem de outros autores, talvez esse acontecimento se dê pelo fato dos acadêmicos estarem focados nos estudos e/ou atividades de final de curso, haja vista que a grande maioria dos entrevistados são dos últimos semestres.

No quesito utilização de aplicativos no celular em relação ao tempo despendido por ≥2 horas em um dia da semana, neste estudo aponta 83,33% população masculina e 76,72% população feminina possuem hábitos de uso diários, enquanto em outros estudos mostram 90,5% (SOUSA e SILVA, 2016); e 60,2% população masculina 59,9% população feminina (MARTINS, TORRES e OLIVEIRA, 2017).

Enquanto utilizando aplicativos no celular em relação ao tempo despendido por ≥2 horas por dia nos finais de semana, neste estudo foram 77,59% população masculina e 20,69% população feminina e por fim outro estudo indicam 54,3% população masculina e 55,2% da população feminina (FERREIRA et. al., 2016).

Com a onda crescente de aparelhos celulares de ultima geração, aplicativos de bate papo, vídeo conferência, internet móvel, uso de mídias digitais, vem promovendo mudanças significativas e culturais na sociedade (BARR-ANDERSON, 2012).

Sabendo da insegurança que assola o país e o mundo atualmente, o acesso rápido e fácil à internet, vem contribuindo para que os ambientes familiares sejam propícios ao uso desses recursos de comunicação e entretenimento, fazendo com que os indivíduos permaneçam por mais tempo reclusos em suas casas, um fato que pode promover uma maior exposição ao comportamento sedentário (CILLERO et. al., 2010).

Quanto ao tempo despendido usando computador por ≥2 horas em um dia da semana, neste estudo apontam para 50,0% população masculina e 45,83% população feminina possuem hábitos ativos, outros estudos mostram 60,3% população masculina e 65,2% população feminina (MARTINS, TORRES e OLIVEIRA, 2017); e 36,1% população masculina e 39,6% população feminina possuem esses hábitos (FERREIRA et. al., 2016).

Enquanto nos finais de semana, 55,17% população masculina e 48,61% população feminina, outros estudos apontam 10,0% população masculina e 10,8% população feminina (FERREIRA et. al., 2016).

Especificamente a respeito dos indicadores de CS, há evidência sólida a respeito do uso de TT, sendo o sexo feminino o maior índice semanalmente. A prevalência de excesso de tempo utilizando telefone celular no presente estudo corrobora outros estudos publicados (HALLAL, 2016; (MARTINS, TORRES e OLIVEIRA, 2017).

Para os comportamentos relacionados a tempo de tela restantes, a prevalência encontrada aqui também foram semelhantes à dos estudos anteriores.

5. CONCLUSÃO

De acordo com os achados no presente estudo, conclui-se que o CS está diretamente associado ao TT. Este estudo identificou uma quantidade expressiva de indivíduos que praticam atividades físicas, porém no quesito TT encontrou indicadores positivos para CS, indo de encontro às hipóteses levantadas durante a fase de projeto deste trabalho. Assim oferece contribuição para os acadêmicos de Educação Física de Caucaia e Região Metropolitana do Ceará.

Neste seguimento, os resultados obtidos podem ser utilizados em futuras intervenções no âmbito educacional, contribuindo para a diminuição do CS e aumento da prática de atividade física. Conseqüentemente, estudos que associem diversos fatores e indicadores de TT tornam-se importantes para orientações de futuras políticas públicas voltadas à saúde e combate ao CS, além de estratégias para reduzir o TT entre os acadêmicos.

A realização de estudos similares em outras instituições permitirá o conhecimento sobre os níveis encontrados para populações acadêmicas, permitindo um delineamento mais fidedigno dos fatores que induzem ao CS.

Este artigo pode dar subsídio a novos e estudos nos quais contribuirão para conhecimento científico e comunidade acadêmica.

6. REFERÊNCIAS

AINSWORTH BE, HASKELL WL, WHITT MC, et al. Compendium of physical activities:anupdate of activity codes and MET intensities. Med Sci Sports Exerc. 2000 Sep;32(9Suppl):S498-504.

BARR-ANDERSON DJ, SISSON SB. Media use and sedentary behaviorin adolescents: what do we know, what has been done, andwhere do we go? Adolesc Med State Art Rev. 2012;23:511---28.2

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2681, de 7 de novembro de 2013. Redefine o Programa Academia da Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde(SUS). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF), 2013 nov 8; Seção 1:37.

CILLERO IH, JAGO R. Systematic review of correlates ofscreen-viewing among young children. Prev Med. 2010;51:3---10.22

FERREIRA, R. W; ROMBALDI, A. J; RICARDO, L. I. C; HALLAL, P. C; AZEVEDO, M. R. Prevalência de comportamento sedentário de escolares e fatores associados 2016. Rev Paul Pediatr. 2016;34(1):56---63

IPAQ – International Physical Activity Questionnaire. Guidelines for data processing and analysis of the international physical activity questionnaire (IPAQ). 2005.

MARTINS, J.S; TORRES, M. G. R; OLIVEIRA, R. A. Fatores associados ao tempo de tela em estudantes do ensino médio de Fortaleza, região Nordeste do Brasil. Sci Med. 2015;25(4):ID20985

MARTINS, J.S; TORRES, M. G. R; OLIVEIRA, R. A. Comportamento sedentário associado ao tempo de tela em acadêmicos de educação física em fortaleza ce. Ciência em Movimento, Reabilitação e Saúde, n. 38, vol. 19 , 2017.

MIELKE, G. I; HALLAL, P. C; RODRIGUES, G. B. A; SZWARCWALD, C. L.; SANTOS, F. V; MALTA, D. C. Prática de atividade física e hábito de assistir à televisão entre adultos no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 24(2): 277-286, abr-jun 2015

LAKATOS, E. M; MARCONI, M. A. FUNDAMENTOS DE METODOLOGIA CIENTÍFICA: TÉCNICAS DE PESQUISA. 7 ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

LATERZA, M.C.; BRANDÃO RONDON, M.U.P.; NEGRÃO, C.E. Efeito anti-hipertensivo do exercício. Revista Brasileira de Hipertensão,São Paulo,v. 14, n. 2, p. 104-111, fev. 2008.

OLIVEIRA, T. C.; SILVA, A. A. M.; SANTOS, C. J. N.; SILVA, J. S.; CONCEIÇÃO, S. I. O. Atividade Física e Sedentarismo em escolares da rede pública e privada de ensino em São Luís. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v.44, n.6, p 996-1004, 2010.

PATE RR, O'NEILL JR, LOBELO F. The evolving definition of "sedentary".Exerc Sport SciRev.2008 Oct;36(4):173-8.

PETRIBÚ, M.M. et al. Fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em estudantes do ensino médio da rede pública estadual do município de Caruaru (PE). Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, n.29, v.4, p.536-545. 2011.

REZENDE LF, RODRIGUES Lopes M, REY-LOPEZ JP, MATSUDO VK, LUIZOC. Sedentary behavior and health outcomes: an overview ofsystematic reviews. PLOS ONE. 2014;9:e105620.6

REY-LÓPEZ JP, Vicente-Rodríguez G, ORTEGA FB, RUIZ JR,Martinez-Gómez D, DE HENAUW S, et al. Sedentary patterns andmedia availability in European adolescents: the Helena study.Prev Med. 2010;51:50---5.

SOUSA, Gabriel R; SILVA, Diego A. S, Comportamento sedentário em adolescentes de uma cidade de pequeno porte do sul do país, 2016. Medicina (Ribeirão Preto. Online) 2016;49(3):212-222

STAINO, V. S.; PEREIRA, J. O.; RODRIGUES, H. W. G.; ANDRADE, A. G. P.; JÚNIOR, M. B. Atividade Física e comportamento sedentário em universitários do curso de Educação Física em Belo Horizonte. Coleção Pesquisa em Educação Física, Belo Horizonte, v.9, n.6, 2010.

VICTORIA, C. G; KNAUNTH, D. R; HASSEM, M.A. Métodos quantitativos e qualitativos. Pesquisa qualitativa em saúde, 2000.

VIGITEL Brasil 2016: Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa; 2016.

APÊNDICE

APÊNDICE A – TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO (TCLE)

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO(tcle)

TÍTULO DA PESQUISA: Comportamento sedentário associado ao tempo de tela em acadêmicos de educação física da faculdade terra nordeste-FATENE em Caucaia – Ceará, 2017.

Este termo de consentimento pode conter palavras ou expressões não comumente utilizadas por você. Caso algum termo não seja claro, por favor, informe para que possamos esclarecer melhor. Nós estamos solicitando a sua colaboração para desenvolvermos esta pesquisa.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS DA PESQUISA: Você está sendo convidado(a) a participar de um estudo sobre comportamento sedentário associado ao tempo de tela em acadêmicos de educação física da Faculdade Terra Nordeste (FATENE), município de Caucaia, Ceará. Leia atentamente as informações abaixo e faça qualquer pergunta que desejar, para que todos os procedimentos desta pesquisa sejam esclarecidos.

O presente estudo tem o objetivo de Investigar o tempo de utilização de tela nos acadêmicos de Educação Física.

PROCEDIMENTOS: Inicialmente Você será convidado a responder um questionário semiestruturado sendo Você pratica alguma atividade física, por 10 minutos contínuos, em quantos dias na semana e sobre o tempo relativo gasto com o uso de telas (TV, video games, celulares, computadores), durante a semana e finais de semana.

BENEFICIOS: Espera-se mensurar a associação ao tempo de tela em acadêmicos de educação física, e com base nos resultados sugerir mudanças no comportamento dessa população.

CONFIDENCIALIDADE DA PESQUISA: Os resultados da pesquisa serão divulgados sem a identidade dos participantes, e serão cumpridas as exigências da Resolução No 466/12 do Conselho Nacional de Saúde, que trata sobre ética e bioética.

Eu, __________________________________ ,_____ anos, RG:_______________________ declara que é de livre e espontânea vontade que está participando como voluntário da pesquisa. Eu declaro que li cuidadosamente este Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e que, após sua leitura, tive a oportunidade de fazer perguntas sobre o seu conteúdo, como também sobre a pesquisa, e recebi explicações que responderam por completo minhas dúvidas. E declaro, ainda, estar recebendo uma via assinada deste termo.

Caucaia-Ceará, ____/____/_____

Nome do participante da pesquisa ______________________________ Data ____/____/____

Assinatura___________________________________________________________________

Nome do pesquisador________________________________________ Data ____/____/____

Assinatura______________________________________________________________

Nome da testemunha________________________________________ Data ____/____/____

Assinatura (se o voluntário não souber ler)____________________________________

Nome do profissional________________________________________ Data ____/____/____

Assinatura______________________________________________________________

IDENTIFICAÇÃO DOS PAIS OU RESPONSÁVEL LEGAL

1. Responsável Legal:_________________ Natureza (Grau de parentesco, pai, mãe, avó, etc.)

Documento de Identidade Nº ________________________________ SEXO : F ( ) M ( )

Data de nascimento ____/____/_______

Endereço:___________________________________________________________________

Bairro: _________________________ Cidade:__________________ CEP_______________

Telefone: ( ) _______________________

DADOS DO PESQUISADOR

Pesquisador: Michel Vagner Gomes da Silva

Cargo/Função: Estudante de Licenciatura em Educação Física

Endereço: Rua Coronel Correia Nº1119 Bairro: Centro Cidade: Caucaia-CE

Telefone: (85) 3299.2829

ATENÇÃO: Se você tiver alguma consideração ou dúvida, sobre a sua participação na pesquisa, entre em contato com o Comitê de Ética em.

ATENÇÃO: Se você tiver alguma consideração ou dúvida, sobre a sua participação na pesquisa, entre em contato com o Comitê de Ética em Pesquisa da

Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar – ISGH - Telefone: (85)3195-2767 Fax: (85) 3195-2765 - Endereço: Rua Socorro Gomes, 190 Bairro: Guajiru - CEP:60.843-070 Fortaleza CE ou atraves de E-mail: cepisgh@gmail.com. (Horário: 08:00-12:00 horas de segunda a sexta-feira).

O abaixo assinado __________________________________________, ____anos, RG:____________________________, declara que é de livre e espontânea vontade que está como participante de uma pesquisa. Eu declaro que li cuidadosamente este Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e que, após sua leitura, tive a oportunidade de fazer perguntas sobre o seu conteúdo, como também sobre a pesquisa, e recebi explicações que responderam por completo minhas dúvidas. E declaro, ainda, estar recebendo uma via assinada deste termo. Caucaia, ____/____/_____

Nome do participante da pesquisa ______________________________ Data ____/____/____

Assinatura___________________________________________________________________

Nome do pesquisador________________________________________ Data ____/____/____

Assinatura______________________________________________________________

Nome da testemunha________________________________________ Data ____/____/____

Assinatura (se o voluntário não souber ler)____________________________________

Nome do profissional________________________________________ Data ____/____/____

Assinatura_________________________________________________ que aplicou o TCLE.

ANEXOS

ANEXO A - AUTORIZAÇÃO

ANEXO B - QUESTIONÁRIO SEMIESTRUTURADO

QUESTIONÁRIO

Faculdade Terra Nordeste – FATENE – Caucaia Ceará.

Gênero: ( )Masc ( )Fem

Curso: Licenciatura ( )

Bacharelado ( )

Turno de estudo:

( ) Manhã ( ) Noite

Idade: _______ anos

Semestre:

Nós estamos interessados em saber que tipos de atividade as pessoas fazem como parte do seu dia a dia, Você pratica alguma atividade física? Para responder as perguntas pense somente nas atividades que você realiza por pelo menos 10 minutos contínuos de cada vez:

1. Em quantos dias de uma semana normal, você realiza atividades Físicas, como por exemplo: correr, fazer ginastica aeróbica, jogar futebol, pedalar rápido na bicicleta, jogar basquete, carregar pesos elevados ou qualquer atividade que faça você suar BASTANTE ou aumentem MUITO sua respiração ou batimentos do coração.

Dias _____ por SEMANA ( ) nenhum

Em relação ao USO DE TELAS, Se SIM, para cada umas das atividades abaixo, deverá responder quanto tempo por dia você gasta:

2. Quanto tempo você gasta diariamente assistindo TV em um dia da semana?

Horas: _______Minutos: _______

3. Quanto tempo você gasta diariamente assistindo TV em um dia de final de semana?

Horas: _______Minutos: _______

4. Quanto tempo você gasta diariamente jogando videogame em um dia da semana?

Horas: _______Minutos: _______

5. Quanto tempo você gasta diariamente jogando videogame em um dia de final de semana?

Horas: _______Minutos: _______

6. Quanto tempo você gasta diariamente utilizando aplicativos no celular (incluir: redes sociais; aplicativos de bate-papo; jogos e internet) em um dia da semana?

Horas: _______Minutos: _______

7. Quanto tempo você gasta diariamente utilizando aplicativos no celular (incluir: redes sociais; aplicativos de bate-papo; jogos e internet) em um dia de final de semana?

Horas: _______Minutos: _______

8. Quanto tempo você gasta diariamente usando computador (incluir: tablets; ipad e outros tipos de computador portátil) em um dia da semana?

Horas: _______Minutos: _______

9. Quanto tempo você gasta diariamente usando computador (incluir: tablets; ipad e outros tipos de computador portátil) em um dia de final de semana?

Horas: _______Minutos: _______

ANEXO C – COMPROVANTE DE ENVIO DO PROJETO AO COMITÊ DE ÉTICA

COMPROVANTE DE ENVIO DO PROJETO

DADOS DO PROJETO DE PESQUISA

Título da Pesquisa: COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO ASSOCIADO AO TEMPO DE TELA EM ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Pesquisador: MICHEL VAGNER GOMES DA SILVA

Versão: 1

CAAE: 70082117.7.0000.5684

Instituição Proponente: SOCIEDADE UNIVERSITARIA DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONALIZANTE S/S - SUDEP FATENE

DADOS DO COMPROVANTE

Número do Comprovante: 068474/2017

Patrocinador Principal: Financiamento Próprio

Informamos que o projeto COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO ASSOCIADO AO TEMPO DE TELA EM ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA que tem como pesquisador responsável MICHEL VAGNER GOMES DA SILVA, foi recebido para análise ética no CEP Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar – ISGH em 22/06/2017 às 10:35.

Informamos que o projeto COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO ASSOCIADO AO TEMPO DE TELA EM ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA que tem como pesquisador responsável MICHEL VAGNER GOMES DA SILVA, foi recebido para análise ética no CEP Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar – ISGH em 22/06/2017 às 10:35.

Endereço: Rua Socorro Gomes, 190 Bairro: Guajiru

CEP:60.843-070 Município: Fortaleza CE

Telefone: (85)3195-2767 Fax: (85) 3195-2765 - E-mail: cepisgh@gmail.com


Publicado por: michel vagner gomes da silva

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Monografias. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.