A motivação na educação a distância: o papel do tutor na educação a distância - EAD pela SENASP

Educação

Os cursos em Educação a Distância – EAD - envolvem diversas questões que vão além da educação presencial, essa modalidade de ensino conta com um personagem considerado essencial para o sucesso, o tutor.

índice

1. RESUMO

A educação a distância não é algo novo e está presente hoje, praticamente, em grande maioria das instituições de ensino. As instituições públicas se utilizam dessa modalidade para trabalhar o ensino com uma forma de investimento, valorização de seus quadros internos e aprimoramento de seu pessoal. Dessa forma, surge no ano de 2005 a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, com uma escola virtual que tem como objetivo o aperfeiçoamento do capital humano, focando seus cursos na melhoria da qualidade dos serviços de segurança pública oferecidos pelos órgãos de segurança pública em todo o país. 

Como os cursos em Educação a Distância – EAD - envolvem diversas questões que vão além da educação presencial, essa modalidade de ensino conta com um personagem considerado essencial para o sucesso o tutor. Este trabalho tem como objetivo analisar o papel dos tutores na REDE EAD – Senasp quanto à motivação e interação com seus alunos; propor formas de se trabalhar a interação, atividades, diálogo e a motivação juntos aos discentes que frequentam os cursos aferidos por essa secretaria.

Palavras chaves: Motivação, Interação, EAD e Tutor.

ABSTRACT

Distance education is not a new thing and is present today practically in most educational institutions. Public institutions have been used this type of teaching as a form of investment, valuation of its internal staff and improvement of its own staff. Thus arises in the year of 2005 the National Secretariat of Public Security of the Ministry of Justice with a virtual school that has goals in the improvement of human capital by focusing their courses on improving the quality of public safety services offered by public safety agencies throughout the country.

Because ODL course involve many issues beyond the classroom education also feature a character that is essential to the success of the learning: the tutor. This work aims to analyze the role of tutors in distance education NETWORK – Senasp about the motivation and interaction with their students. Propose ways of working interaction, activities, dialogue and motivation together with students who attend the courses inspected by this department.

Keywords: Motivation, Interaction, EAD and Tutor

2. INTRODUÇÃO

A motivação1 que também pode ser tida como um movimento interno que leva qualquer ser humano à ação, também deve estar presente nos cursos de Educação à Distância. Se o indivíduo compreende a motivação como algo que está ligado ao homem ao longo de sua vida, pode-se afirmar que diversos fatores contribuirão para que o mesmo esteja motivado.

Nas “organizações”, a motivação é o processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos trabalhos de uma pessoa para o busca/alcance de determinada meta (ROBBINS, 2002), onde intensidade refere-se a quanto trabalho uma pessoa despende.

Entretanto, a intensidade não é capaz de levar a resultados favoráveis, a menos que seja conduzida em uma direção que beneficie a “organização”. Os indivíduos motivados se mantêm na realização da tarefa até que seus objetivos sejam atingidos (ROBBINS, 2002).

A EAD, em vista disso, se caracteriza como um processo de ensinoaprendizagem mediado por tecnologias e/ou mídias, através das quais tutor e aluno se encontram, grande parte das vezes, separados. A educação a distância caracteriza-se, entretanto, como uma “nova forma de aprendizagem”, que exige formas peculiares de parceria entre aluno e tutor na construção do conhecimento.

De acordo com Behrens,

Num mundo globalizado, que derruba barreira de tempo e espaço, o acesso à tecnologia exige atitude crítica e inovadora, possibilitando o relacionamento com a sociedade como um todo. O desafio passa por criar e permitir uma nova ação docente na qual professor e alunos participam de um processo conjunto para aprender, de forma criativa, dinâmica e encorajadora, e que tenha como essência o diálogo e a descoberta (2000, p. 78).

Ainda, para Behrens (2000, p.69), “as exigências da economia globalizada afetam diretamente a formação dos profissionais em todas as áreas do conhecimento”. Isso significa que o discente – no contexto mundial – não pode se resumir a um ser passivo, que escuta, lê e repete os ensinamentos do professor.

No caso em especial da EAD o aluno quando se sente motivado se dedicará de forma mais tranquila e será seguro em suas atividades e estudos, o que o tornará mais dinâmico e autônomo quanto à realização de seus trabalhos. Pode-se dizer que um aluno motivado é um aluno dedicado, comprometido, curioso e interessado sempre em querer saber mais e explorar mais do que lhe é apresentado.

Sendo assim não se pode deixar de apontar o quão importante é o trabalho de uma tutoria comprometida e profissional, pois o tutor, mesmo em um processo de educação à distância, deve propiciar ao aluno condições para o seu desenvolvimento integral, entendido como a aquisição de consciência sobre si e a realidade que está à sua volta (Freire,1981, p.9).

A definição de educação a distância nos leva a pensar em distância geográfica e isolamento. Não obstante, este é o ponto chave da EAD: superar qualquer distância, aproximar e interagir utilizando para isso meios tecnológicos, como internet, Windows Live Messenger, meios sociais (Twitter, Facebook e outros), blogger, telefone, e-mail e o principal, pessoas. Apesar de os tutores e demais envolvidos nessa modalidade estarem “do outro lado” desse processo de se trabalhar a educação a distância e muitas das vezes serem visualizados apenas através de fotografias em seus perfis, estes, em boa parte do tempo, estão comprometidos no ato de orientar da melhor forma possível esse aluno “distante”.

Assim, a EAD contribui, fazendo com que a educação desloque-se do contexto habitual da sala de aula e passe a interagir com seus alunos por meio de outras formas e materiais tecnológicos, mediando a construção do conhecimento do aluno. Em parceria com o trabalho em EAD, encontra-se a participação de um individuo que facilitará o percurso do aluno nessa metodologia, o tutor.

O tutor deve mostrar ao o aluno que apesar dele estar numa modalidade de educação à distância, este não receberá nada “pronto” de forma que não venha a exigir seu esforço e comprometimento. Para Moran (2000, p. 59), “a educação a distância não é um fast-food aonde o aluno vai e se serve de algo pronto”, em particular, porque esta é uma construção permanente de aprendizado, tanto por parte do aluno quanto do tutor. E, assim, é nas discussões do dia a dia, na análise do material selecionado, nas questões levantadas e nas trocas de experiências, a princípio, que o processo de aprendizagem baseado na EAD acontece. E a tutoria, no contexto a SENASP2, realiza a mediação e a orientação nas discussões, explora o conteúdo, instiga o aluno a visualizar o todo com suas referidas particularidades.

Visto posto, visando propor uma forma mais dinâmica e produtiva de se trabalhar as tutorias nos cursos oferecidos pela SENASP este trabalho poderá servir como uma orientação aos futuros tutores acerca de como melhor motivar e instigar os seus alunos durante os cursos. Para tal, serão também propostas formas de se utilizar e explorar os recursos, hoje disponíveis pela internet. 

Pretende-se trabalhar a questão da motivação na educação à distância focando a pesquisa no papel do tutor como um coordenador, educador, orientador, um ponto de referência e apoio aos alunos da EAD pela SENASP; ou seja, aquele que sugere novos caminhos, fomenta pensamentos e faz, de forma gradativa, a interação entre os conteúdos e as práticas, induzindo o aluno a criar e/ou repensar conceitos que, sem dúvida, serão tão significativos quanto aos do ensino presencial. Sabe-se que a função e papel de uma tutoria é algo bem complexo, desafiador e que exige profissionais que estejam aptos e interessados em transformar por meio do conhecimento a rotina dos alunos. (SCHLOSSER, 2010).

Em suma, o tutor é aquele que em muitos momentos representa o curso e é por isso que autores depositam em sua atuação o sucesso ou não da educação a distância (SCHLOSSER, fev.2010).

Durante os diversos cursos feitos através da SENASP, é perceptível uma grande deficiência, por parte dos tutores, quanto à preocupação em estarem motivando e acompanhando os alunos durante todo o processo de aprendizado. A grande maioria desses profissionais se limitam apenas em acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem3 – AVA – criando as atividades, que são exigências para o exercício da tutoria, e alguns nem mesmo respondem ou interagem com seus alunos, quanto as participações nos fóruns. Este trabalho procura demonstrar o quanto é importante para o processo de aprendizagem e para o bom desempenho do aluno, o papel de um tutor que seja dedicado e interessado em despertar nos seus alunos a interatividade, motivação, o desejo pelo saber e acima de tudo a satisfação por estar, mesmo num processo de EAD, tendo a oportunidade de aprender. O tutor terá neste trabalho a oportunidade de vislumbrar o quanto é importante sua atuação e como ele, através de simples atitudes, poderá manter um aluno ativo e participativo, evitando assim que ocorra possíveis evasões nas turmas.

Diante disso foi aplicado um questionário para duas durmas de cursos da SENASP (Curso de Elaboração de Material para a Educação a Distância – EMEAD22SPMG03 – de 07/06/11 à 26/07/11 e o Curso de Gerenciamento de Crises – GDC23SPMG07 – de 13/09/2011 à 05/11/2011), além de terem sido realizadas entrevistas junto a alguns alunos que pertencem ao 27º BPM (Vigésimo Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais).

Também foi utilizada uma vasta bibliografia sobre os trabalhos de um tutoria com qualidade, motivação na EAD e outros. Este trabalho teve sua pesquisa dividida em capítulos onde se procura localizar a educação a distância no tempo e espaço; destacar a importância da tutoria para a SENASP, enfatizando as competências, habilidades e atitudes do tutor; os desafios da tutoria na motivação dos alunos na atualidade; o processo de ensino e aprendizagem na SENASP através dos fóruns e chat’s como ferramentas de motivação e de inclusão dos alunos; a utilização dos diversos recursos da internet como uma forma de melhor motivar os alunos; a relação tutor e aluno como base para o sucesso dos cursos oferecidos pela SENASP; e por último uma análise, do questionário aplicado a uma turma de alunos da SENASP, realizada através de uma comparação entre trabalhos de tutores antes e após o ciclo 22 (vinte e dois).

3. OBJETIVOS

3.1. Objetivo geral

O objetivo deste trabalho é demonstrar como a atuação efetiva do tutor junto aos alunos nos cursos da EAD pode refletir de forma positiva, atingindo assim os objetivos propostos nos curso de Educação a distância pela SENASP.4

3.2. Objetivos Específicos

Conscientizar os tutores da importância/responsabilidade de uma tutoria eficiente e focada na motivação dos alunos.

Demonstrar que a interação, principalmente os cursos da EAD, é o principal fundamento da educação e que esta irá garantir a qualidade de um curso à distância (PESSARINI, 2011).

Que a correta utilização dos recursos disponíveis pela internet é uma ótima ferramenta para se trabalhar a motivação e interação com os alunos na EAD. Servir de orientação aos futuros tutores da SENASP.

4. JUSTIFICATIVA

Tornou-se perceptível durante os diversos cursos feitos através da SENASP a grande deficiência por parte de um número considerável de tutores no quesito motivação dos alunos.

Percebe-se que muitos tutores se limitam apenas a acessarem o AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem), criando as atividade obrigatórias como fóruns e chats (MANUAL DO TUTOR, 2001, p. 17-18) não demonstrando assim preocupação com os andamentos das atividades, acessos, dificuldades e/ou formas de motivar os discentes no decorrer do curso.

É necessário que os tutores percebam que um dos grandes desafios a serem superados na EAD – educação a distância –, atualmente, é diminuir a distância que existe entre tutor e aluno. Que por mensagem de SMS5, Messenger6Blog7 e rede sociais8, os tutores devem está preparados para utilizarem de todos os recursos disponíveis ao seu alcance para se “aproximarem” dos alunos e assim instigá-los, motivando-os aos estudos e atividades. A SENASP, através de seu ambiente de aprendizagem dos cursos, já disponibiliza recursos que possibilitem certa interação, no entanto, não basta que os cursos sejam suficientes nestes aspectos, se os tutores não estiverem preparados para atender as expectativas básicas dos alunos.

da segurança pública no Brasil” (Manual do Tutor, 2011, p. 8). Em razão disso verificou-se a necessidade da realização de um trabalho que, ao menos, pudesse servir de orientação aos que já são ou virão a ser futuros profissionais de tutoria da rede SENASP.


METODOLOGIA DE PESQUISA

5. A CONTEXTUALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E SUAS DEFINIÇÕES

5.1. A EAD no mundo

rede mundial de computadores, a Internet, os vídeos e as teleconferências. Note que o avanço das tecnologias, em geral, aponta para algo nem sempre perceptível: o fato de que elas são, a um só tempo, objetos culturais e objetos de conhecimento. As tecnologias e os seus meios influenciam tudo: o modo de se ser, pensar, sentir, planejar e organizar o nosso tempo, as ações e a vida no seu todo. Há que se refletir sobre isso e intervir criticamente, sempre que preciso (SOUSA, 2007).

5.2. A EAD no Brasil

meio de cursos por correspondência, o rádio e televisão foram usados como meios de apoio. Em meados dos anos 90, com a disseminação das tecnologias de informação e de comunicação, começam a surgir programas oficiais e formais de EAD, incentivados pelas secretarias de educação municipais e estaduais, algumas iniciativas isoladas e outras em parceria com as universidades.

desenvolvimento e a veiculação de programas de ensino a distância, em todos os níveis e modalidades de ensino, e de educação continuada.

5.3. Distinções entre Educação a Distância e Ensino a Distância

• Educação a Distância: A expressão educação a distância cobre um amplo aspecto de diversas formas de estudo e estratégias educativas, que têm em comum o fato de que não se cumprem mediante a tradicional e contínua contiguidade física dos professores e alunos em lugares especiais para fins educativos; essa nova forma educativa inclui todos os métodos de ensino nos quais, devido a separação existente entre alunos e professores, as fases interativas e pré-ativas do ensino são conduzidas mediante a palavra impressa e/ou elementos mecânicos e eletrônicos (Armegol, 1987 apud Landim, 1997) .
• Educação a Distância: É uma forma de educação em que há, normalmente, uma separação entre professor e aluno. Assim, o mundo escrito ou impresso, o telefone e o computador por exemplo, são como pontes entre eles (Mugridge, 1991 apud Landim, 1997).
• Educação a Distância: É a aprendizagem planejada que geralmente ocorre num local diferente do ensino e, por causa disto, requer técnicas especiais de desenho de curso, técnicas especiais de instrução, técnicas especiais através da eletrônica e outras tecnologias, bem como arranjos essenciais e organizacionais e administrativos (Niskier, 1999 apud Landim, 1997).
• Educação a Distância: É um sistema tecnológico de comunicação bidirecional, e que substitui a interação pessoal, na sala de aula, de professor e aluno, como meio preferencial de ensino, pela ação sistemática e conjunta de diversos recursos didáticos e pelo apoio de uma organização e tutoria que propiciam a aprendizagem independente e flexível dos alunos (Garcia, 1994 apud Landim, 1997).
• A Educação a Distância: É um conjunto imbricado de técnicas, práticas, atitudes, modos de pensamentos e valores que se desenvolvem juntamente com o crescimento do ciberespaço, isto é: do novo ambiente comunicacional que surge com a interconexão mundial de computadores e das memórias comunicacionais dos computadores; principal suporte de troca e de memória da humanidade a partir do século XXI; novo espaço de comunicação, de sociabilidade, de organização, de informação, de conhecimento e, claro, de educação. (SILVA, 2003).

5.4. A EAD pela SENASP

turma de um curso da EAD da SENASP pode-se ter alunos do sudeste até a região norte do Brasil.

- Dotar as Unidades Federativas (UFs) de um ambiente de ensino, mediado pela tecnologia de TV digital e Internet para comunicação e informação;
- Disseminar/compartilhar conhecimentos e informações para todos os profissionais da área de segurança pública, estimulando doutrinas e práticas unificadas independentemente da distância;
- Favorecer o diálogo social entre as diversas instituições que 
compõem o Sistema de Segurança Pública (SSP);
- Ampliar a rede de pessoas que pensam e fazem a segurança pública;
- Contribuir para a integração dos profissionais da área de segurança pública;
- Promover a consolidação das políticas públicas na área de segurança pública;
- Implementar ações de formação permanente, de forma sistematizada;
- Registrar o capital intelectual das instituições/profissionais da área de segurança pública. (Manual do Tutor, 2011, p. 8).

das vezes ex-alunos de diversos cursos oferecidos por essa rede de ensino, que serão os responsáveis por acompanhar os discentes no decorrer do curso, preparando atividades, resolvendo problemas, resgatando e motivando alunos.

6. O PAPEL DA TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PELA SENASP: CARACTERÍSTICAS E QUALIFICAÇÕES DE UM TUTOR

6.1. O que é ser um Tutor na EAD e na Rede EAD – SENASP

6.2. Funções e Competências de um Tutor

impressos às modernas tecnologias da comunicação e informação, porém, sua principal atribuição em quaisquer das modalidades é proporcionar aos alunos a integração e interação com a proposta pedagógica do curso, conforme as orientações estabelecidas na Matriz Curricular Nacional24

capacidade de ter a empatia, se colocar no lugar o outro; saber despertar na turma a emoção e contagiar os alunos com entusiasmo; conseguir propiciar a participação dos alunos na conversar e gerar a interatividade; ter o controle emocional. Já o segundo, o componente motivacional, está relacionado a ter disposição favorável para a comunicação e desfrutar da comunicação com todos.

ou ter que ajudar; que deve saber estabelecer limites no processo de comunicação, sem ser agressivo ou indelicado e que pode instituir uma harmonia entre a estimulação quanto aos acertos e censura dos erros.

- Saber utilizar a Internet e seus recursos de comunicação, tais como: e-mail, listas de discussão e salas de bate-papo;
- Utilizar todos os recursos disponíveis no Ambiente Virtual de Aprendizagem para aplicar de forma completa e detalhada o material didático do curso.
Em relação ao conteúdo dos cursos sob sua tutoria:
- Identificar os pontos essenciais do conteúdo do curso;
- Dominar os principais conceitos e procedimentos abrangidos pelo curso;
- Relacionar casos, exemplos e problemas do dia-a-dia ao conteúdo do curso para ajudar na compreensão e motivação dos alunos.
Na relação com seus alunos:
- Identificar cada um de seus alunos e atendê-los individualmente e/ou em grupo;
- Esclarecer suas metas e atividades de tutoria no início do curso;
- Estabelecer com os alunos uma relação amistosa, cooperativa e incentivadora;
- Acompanhar o histórico, o “status” e os demais registros de cada aluno;
- Identificar as dificuldades dos alunos e auxiliá-los na sua superação;
- Estimular a colaboração entre alunos e/ou grupos de alunos com interesses comuns;
- Criar desafios, esclarecer dúvidas, estimular o estudo e facilitar a compreensão do conteúdo estudado;
- Orientar os alunos na realização de análises e sínteses, na avaliação de situações concretas e na aplicação de pontos da teoria às situações concretas analisadas;
- Corrigir e atribuir nota à participação nas atividades propostas, aos exercícios e provas.
Na relação com a Rede EAD:
- Estabelecer comunicação rápida e de nível elevado com os alunos, demais tutores, tutores masters e administração da Rede EAD, utilizando linguagem cordial, clara, simples e objetiva;
- Representar e defender o ponto de vista dos alunos junto aos responsáveis pelo curso e à administração da Rede EAD.
Na relação com seu próprio trabalho:
- Reconhecer as próprias limitações em face de uma dificuldade surgida durante a Tutoria e solicitar cooperação a um colega Tutor ou ao responsável pelo módulo ou curso;
- Manter compromisso constante com a qualidade do trabalho desenvolvido. (Manual do Tutor, 2008, p. 15-16). 

Nesse sentido, a atuação do tutor baseia-se em ter, além de capacidades pessoais e técnicas, consciência sobre a modalidade em que atua. Além disso, é necessário saber utilizar de forma competente as tecnologias de informação e comunicação, que, certamente, contribuem para desenvolver competências dos alunos e para gerar interatividade e colaboratividade entre o grupo.

6.3. O Tutor na EAD – Contribuições da Motivação para a aprendizagem On-line

7. A MOTIVAÇÃO COMO FORMA DE GERAR A INTERATIVIDADE NA REDE EAD: DESAFIOS E FACILITADORES

7.1. Motivação na Rede EAD – SENASP.

avisos26, e-mail, plano de tutoria27 e outras), procurar mostrar ao aluno como será o curso, os materiais disponíveis, a ambientação com o local de estudo e que esse estudante poderá contar com ele para ajudá-lo no decorrer dos estudos para a superação das dificuldades e o desenvolvimento das atividades de forma produtiva.

7.2. A relação Tutor-Aluno como uma base para a interatividade na Senasp

necessidades educacionais; descobrir deficiências do curso que podem ser modificadas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ilustração 1
Ilustração 1 SENASP – Ambiente Virtual de Aprendizagem, Módulo de Tutoria.

7.3. Fóruns, Chats e Recursos Visuais como ferramentas para motivação

ferramentas tecnológicas e as estratégias metodológicas, de modo que possibilitem a integração dos processos educativos aos objetivos do curso e ao contexto sóciocultural do público-alvo.

8. METODOLOGIA

8.1. Caracterização da pesquisa

Academia Nacional de Polícia (ANP), é uma escola virtual voltada aos profissionais da segurança pública no Brasil. Seu objetivo maior é investir no capital humano, na valorização destes profissionais e, conseqüentemente, na melhoria das ações de segurança pública no país. Procura-se assim proporcionar aos policiais federais, civis, militares, rodoviários federais, bombeiros, guardas municipais e agentes penitenciários a educação continuada, integrada e qualificada, de forma gratuita31.

8.2. Instrumento de coleta de dados

de Aprendizagem – à 90 alunos, porém não mais que 16 responderam a pesquisa. Em razão dessa pequena margem de retorno foi também realizada uma entrevista

8.3. Análise do questionário

8.4. Limitações da pesquisa

9. CONCLUSÃO

10. REFERÊNCIAS

1 Motivação (do Latim movere, mover) denomina em psicologia, em etologia e em outras ciências humanas a condição do organismo que influencia a direção (orientação para um objetivo) do comportamento.

2 Criada em 2005 pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP/MJ) em parceria com a Academia Nacional de Polícia (ANP), a Rede Nacional de Educação a Distância (Rede EAD) é uma escola virtual destinada aos profissionais da segurança pública no Brasil. Seu objetivo maior é investir no capital humano, na valorização destes profissionais e, conseqüentemente, na melhoria das ações de segurança pública no país. Pretende, assim, viabilizar aos policiais federais, civis, militares, rodoviários federais, bombeiros, guardas municipais e agentes penitenciários a educação continuada, integrada e qualificada, de forma gratuita. Manual do Tutor, 2011, p. 8.

3 O Ambiente Virtual de Aprendizagem apresenta-se como um conjunto de ferramentas que viabilizam o funcionamento da Rede EAD e a realização dos cursos. Através dele é possível integrar administradores, tutores masters, tutores e alunos, a partir do desenvolvimento de suas funções e atividades. Manual do Tutor, 2011, p. 21.

4 [...] Seu objetivo maior é investir no capital humano, na valorização destes profissionais e, conseqüentemente, na melhoria das ações de segurança pública no país. Pretende, assim, viabilizar aos policiais federais, civis, militares, rodoviários federais, bombeiros, guardas municipais e agentes penitenciários a educação continuada, integrada e qualificada, de forma gratuita. Manual do Tutor, 2011, p. 6.

5 Serviço de mensagens curtas (em inglês: Short Message Service, SMS) é um serviço disponível em telefones celulares (telemóveis) digitais que permite o envio de mensagens curtas (até 255 caracteres em GSM e 160 em CDMA) entre estes equipamentos e entre outros dispositivos de mão (handhelds), e até entre telefones fixos (linha-fixa), conhecidas popularmente como mensagens de texto.[...] (Disponível em:  . Acesso em: 8 set. 2011).

6 MSN Messenger é um programa da mensagens instantâneas criado pela Microsoft Corporation. O serviço nasceu a 22 de Julho de 1999, anunciando-se como um serviço que permitia falar com uma pessoa através de conversas instantâneas pela Internet. O programa permite que um usuário da Internet se relacione com outro que tenha o mesmo programa em tempo real, podendo ter uma lista de amigos "virtuais" e acompanhar quando eles entram e saem da rede. Ele foi fundido com o Windows Messenger e originou o Windows Live Messenger. [...] (Disponível em: . Acesso em: 8 set. 20110).

10 Entende-se como comunicação de massa a disseminação de informações através de jornais, televisão, rádios, cinema e também pela Internet, os quais se reúnem em um sistema denominado mídia. A comunicação de massa tem a característica de chegar a uma grande quantidade de receptores ao mesmo tempo, partindo de um único emissor[...]. Disponível em: . Acesso em: 03 out. 2011.

14 A Lei de Diretrizes e Bases (Lei 9394/96)- LDB- é a lei orgânica e geral da educação brasileira. Como o próprio nome diz, dita as diretrizes e as bases da organização do sistema educacional. Segundo o ex-ministro Paulo Renato Souza- que ao lado do então presidente Fernando Henrique Cardoso sancionou a LDB que vigora até hoje- "o mais interessante da LDB é que ela foge do que é, infelizmente o mais comum na legislação brasileira: ser muito detalhista. A LDB não é detalhista, ela dá muita liberdade para as escolas, para os sistemas de ensino dos municípios e dos estados, fixando normas gerais. Acho que é realmente uma lei exemplar." Art. 80. O Poder Público incentivará o desenvolvimento e a veiculação de programas de ensino a distância, em todos os níveis e modalidades de ensino, e de educação continuada.[...]. Acesso a lei disponível em: . Acesso em: 02 out. 2011.

19 A principal característica da Matriz Curricular Nacional – doravante denominada Matriz – é ser um referencial teórico-metodológico para orientar as Ações Formativas dos Profissionais da Área de Segurança Pública – Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros Militares – independentemente da instituição, nível ou modalidade de ensino que se espera atender. Seus eixos articuladores e áreas temáticas norteiam, hoje, os mais diversos programas e projetos executados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública – Senasp. Matriz Curricular Nacional , 2008, p. 2.

20 Os tutores da Rede EAD são profissionais da área de segurança pública, indicados pelos tutores masters dos seus respectivos telecentros. Eles possuem conhecimentos necessários sobre os temas dos cursos nos quais atuam e são capacitados para estimular e facilitar tanto o processo de aprendizagem dos alunos quanto o compartilhamento de conhecimentos entre eles. Para ser indicado como tutor é preciso ter concluído com êxito, além dos cursos ‘Formação de Tutores’ e ‘Formação de Formadores’, outros 3 cursos da Rede EAD. Manual do Tutor, 2011, p. 15.

25 A Caixa Postal é uma importante ferramenta de comunicação interna entre administradores, tutores masters, tutores e alunos da Rede EAD. Permite, além da troca de informações, lembrar a um aluno específico sobre sua participação, esclarecer dúvidas individuais sobre o Ambiente Virtual de Aprendizagem e sobre os cursos e enviar avisos personalizados. Manual do Tutor, 2011, p. 45.


Publicado por: Umberto Peluso

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Monografias. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.