Topo
pesquisar

CRISTIANISMO NO BRASIL - DA CHEGADA AOS DIAS ATUAIS

Religião

Surgimento do Cristianismo, a formação do seu livro Sagrado, sua chegada ao Brasil e sua influência em nosso pais.

índice

1. Resumo

O Cristianismo surge em Jerusalém, um fenômeno histórico que marcou a humanidade e até hoje promove muita influência sobre a vida no planeta. Portanto, vamos apresentar de forma breve a história da formação da bíblia, a origem do cristianismo, os concílios, a reforma protestante encabeçada por Lutero e seus desdobramentos até os dias atuais, bem como sua influência sobre a igreja brasileira. Uma análise do surgimento do que chamamos de “igreja de raiz brasileira”, movimentos e instituições que nasceram no pais, após novos entendimentos doutrinários e principalmente por projetos pessoais de poder e ascensão economia através da exploração financeira da fé alheia. Faremos uma análise crítica sobre este fenômeno genuinamente brasileiro. É um tema polêmico, sem consenso e que já produziu inúmeros debates, porém não me furtarei de apresentar uma análise pessoal a partir de minhas crenças e valores adquiridos em família cristã e uma vida dedicada ao evangelho de Cristo.

Palavras-chave: Cristianismo; igreja de raiz brasileira; da exploração financeira da fé; análise crítica; crenças e valores.

ABSTRACT:

Christianity emerges in Jerusalem, a historical phenomenon that marked humanity and to this day promotes great influence on life on the planet. Therefore, we will briefly present the history of the formation of the bible, the origin of Christianity, the councils, the Protestant Reformation led by Luther and its developments up to the present day, as well as its influence on the Brazilian church. An analysis of the emerges of what we call the "Brazilian root church," movements and institutions that were born in the country, after new doctrinal understandings and mainly by personal projects of power and ascension economy through the financial exploitation of the faith of others. We will make a critical analysis of this genuinely Brazilian phenomenon. It is a polemic subject, without consensus and has already produced many debates, but I will not fail to present a personal analysis based on my beliefs and values ​​acquired in Christian family and a life dedicated to the gospel of Christ.

Keywords: Christianity; Church of the Brazilian roots; Of the financial exploitation of faith; critical analysis; Beliefs and values.

2. INTRODUÇÃO

O Cristianismo é norteado por seu livro sagrado, A Biblia, um conjunto de diversos textos escritos ao longo de milhares de anos, sendo os primeiros escritos pelo Profeta Moises por volta de 1500 a.C. e 450 a.C. e os ultimos por volta de 45 d.C. e 90 d.C. os livros que compoem o Novo Testamento.

Para compreendermos o cristianismo necessariamente precisamos saber a origem da bíblia, crermos em sua autenticidade e sua inspiração Divina. Outro fator interessante é conhecer a origem do Cristianismo, que não se inicia ao mesmo tempo que seu livro de referência, a Bíblia Sagrada, mas sim como consequência direta dos seus ensinamentos e da promessa do Messias, prometido ao longo do tempo através do então livro Sagrado dos Judeus, que atualmente forma o chamado Velho Testamento da nossa atual Bíblia.

Precisamos desvendar ainda os principais movimentos que surgiram ao longo do cristianismo, pois muitas das decisões tomadas em concílios influenciaram em muito grandes mudanças na forma de se ensinar e praticar o evangelho de Cristo ao decorrer dos séculos.

Vamos analisar o Cristianismo desde sua chegada ao Brasil até o momento atual no brasil, as influências de doutrinas externas, as peculiaridades das igrejas de matriz brasileira, suas heresias, o hibridismos no processo de formação da identidade cristã brasileira.

2.1 Objetivos

Este trabalho tem como objetivo geral, elucidar a história do surgimento do Cristianismo, a formação do seu livro Sagrado, sua chegada ao Brasil e sua influência em nosso pais.

Tendo em vista o alto índice de padrões distorcidos da palavra de Deus, o presente estudo tem como objetivo especifico apresentar algumas distorções que tem ocorrido na pratica do ensino do evangelho no brasil, os projetos de poder e uma análise crítica.

2.2 Metodologia

Para realização deste trabalho, além do conhecimento adquirido ao longo de uma vida de Cristão, de leitura da bíblia, foi feito um levantamento bibliográfico: através de livros, revistas, publicações especializadas, artigos, dados oficiais publicados na internet, dentre outros.

3. Breve Histórico do Cristianismo.

Apesar de não se ter comprovação por parte da arqueologia nem de outra ciência sobre a real existência de Jesus, a base para se crer na sua existência se dá mediante os relatos históricos compilados nos evangelhos que compõem as Santas Escrituras e no livre exercício da fé.

Movimento cristão surgiu a partir dos ensinamentos de Jesus de Nazaré, e seus Apóstolos. Com profundas raízes no judaísmo, seu ministério se estrutura em torno de um novo conceito no relacionamento de Deus para com os homens.

Para nós Cristãos, Jesus é indiscutivelmente o Messias anunciado e prometido por mais de dois mil anos por inúmeros profetas relatados nos livros do antigo testamento que compõem a atual bíblia e muito aguardado pelos Judeus, que não o aceitam até os dias atuais.

“O cristianismo começou a se espalhar a partir de Jerusalém, e depois em todo o Oriente Médio, acabando por se tornar a religião oficial da Armênia em 301, da Etiópia em 325, da Geórgia em 337, e depois a Igreja estatal do Império Romano em 380. Tornando-se comum em toda a Europa na Idade Média, ela se expandiu em todo o mundo durante a Era dos Descobrimentos. Atualmente o cristianismo possui cerca de 2,13 bilhões de fiéis, sendo a maior religião mundial adotada por cerca de 33% da população do mundo.” [1]

Após a morte de Jesus e de seus apostolos, o cristianismo passou por varias fases, desde sua contestação quanto a sua afirmação enquando igreja dominante, sendo palco de inumeras discussões e protagonista na mudança da realidade em varios momentos da história da humanidade, mantendo se viva e influente até os dias atuais.

Mesmo após a morte dos principais lideres da época, por um longo período os seus seguidores se mantinham no anonimato devido as grandes preseguições e mortes de quem se declarava seguidor de Jesus, o chamado periodo negro do cristianismo, mesmo com tamanha perseguição seus inimigos não conseguiram eliminar totalmente, permitindo que mais tarde se tornaria o maior movimento religioso do planeta.

Por longos períodos o cristianismo era predominantemente controlado por Roma, que viu sua igemonia quebrada com o movimento reformista encabeçado por Matin Luter em 1517. É perigoso se falar da igreja atual de Cristo, bem como de muitas doutrinas sem conhecimento profundo dos termos decididos nos Concílios, pois hoje, a falta de conhecimento é profundo, e muitos líderes andam falando do que não entendem, e acabam incorporando aos ensinamentos do Sagrado usos e costumes diversos, bem como tradições culturais locais como se fosse algo “Divino”.

Os Concílios ecumênicos realizados pela Igreja católica foram marcos importantíssimos na História da igreja, pois foram convocados com a finalidade de definir os credo, dogmas, doutrinas, liturgias e ritos da igreja, e para se chegar a um consenso sobre as grandes divergências que permeavam as questões centrais da igreja católica. Esses Concílios e a história dos papas, formam a coluna vertebral da História da Igreja Católica.

Em 1517, o Padre alemão Martin Luther, conhecido no brasil como Martim Lutero, liderou um movimento hoje conhecido como Movimento Reformador, que trouxe a luz muitas das controversas doutrinas praticadas pela Igreja Romana, bem como informações dos bastidores político obscuro do Clero.

Ao publicar as 95 teses, Roma declara Lutero inimigo oficial da igreja, e no Concílio de Trento, realizado em três períodos entre 13/12/1545 a 04/12/1563, sob comando de três distintos Papas, Paulo II (1534-1549), Júlio III (1550-1555) e Pio IV (1559-1565), Roma se posiciona oficialmente contra as reformas propostas por Lutero.

Entre as noventa e cinco Teses propostas por Lutero, talvez as mais polemicas foram o enfrentamento ao comércio de indulgências que correspondia a uma fonte de renda essencial para a cúria e o estado eclesiástico. Para os fiéis, elas representavam uma forma de se proteger dos perigos do purgatório e do risco de condenação eterna. Lutero atacou as indulgências em decorrência, simultaneamente, de sua função como pregador e conselheiro espiritual e do compromisso como doutor em teologia, pelo qual lhe era exigido engajar-se pela doutrina correta e pelo anúncio do Evangelho.

Surge então a Igreja de Confissão Luterana, naquele momento era a principal opositora de Roma, que passou a difundir pelo mundo o Evangelho de Cristo segundo as Teses propostas por Lutero. Também surgem outros importantes movimentos independentes e opositores de Roma, sendo que sua maioria resiste até os dias atuais.

Outro fenômeno que é peculiar do Cristianismo é sua expansão de forma incontrolada, a cada dia em todos os lugares deste país surgem novos movimentos, campanhas, missões, eventos e novos ministérios, novas portas se abrindo e convertendo pessoas.

Como podemos notar, o Cristianismo tem um enorme poder de resiliência, resistência e persuasão, de uma pessoa apenas com uma bíblia, surge um enorme movimento, se alastrando mundo afora se controle e sem ser capaz de medir seu alcance.

4. A Bíblia.

Para os cristãos, o livro Sagrado, palavras do “Eterno” para os seus, escrito por homens sob inspiração Divina, e, para os céticos apenas mais um de centenas de milhares de Livros já escrito. Segundo a tradição aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1500 a.C. e 450 a.C. (livros do Antigo Testamento) e entre 45 d.C. e 90 d.C. (livros do Novo Testamento), totalizando um período de quase 1600 anos.

Provavelmente, o texto mais antigo da Bíblia é o Cântico de Débora, que se encontra no livro dos Juízes (Jz, 5). A tradição oral existiu até os tempos de Daví, quando foi escrita a tradição JAVISTA, meio século depois, foi escrita também a ELOISTA. A DEUTERONOMICA ,encontrada casualmente em 622 a. C. por pedreiros, que trabalhavam num templo. Corresponde ao livro Deuteronômio da Bíblia atual. Após esta, surgiu a SACERDOTAL (P), nova compilação das catequeses antigas de Israel, datada do século VI a.C.

Mais tarde, em 398 a.C , estas 4 (quatro) foram compiladas em 5 volumes, dando origem ao Pentateuco, os 5 (cinco) primeiros livros da atual Bíblia. A partir de Josué, a tradição continuou oral, para ser escrita somente por volta de 550 a.C. e foram escritas do modo como o povo contava de geração a geração. Por isso não se pode dar a mesma importância histórica aos fatos descritos nestes livros em relação a outros posteriores, pois alguns fatos narrados foram baseados na tradição popular, enquanto que outros foram baseados em pergaminho e demais escritos oficiais da época.

Os livros Proféticos foram escritos em 200 a.C. em suma resumem os sentimentos inspirados por Deus do proféta de cada época, tendo como objetivo traduzir as ordens e as adventencias de Deus ao seu povo. Os Livros Poéticos foram escritos, em sua maioria, em linguagem poética, fazendo uso de metáforas, e têm um caráter de ensinamento para alcançar a sabedoria.

“A sabedoria, neste caso, não é entendida como acumulação de conhecimentos, mas como bom senso no discernimento das situações, adquirido através da meditação e reflexão sobre a experiência concreta da vida -, algo aprendido na prática e que levaria à arte de viver bem. Assim, nos livros sapienciais encontram-se reflexões que brotam de problemas que povoam o dia-a-dia da vida de qualquer pessoa que busca o caminho da realização e felicidade. A experiência comum é mostrada como lugar da manifestação de Deus e da revelação do seu projeto, ou seja, Deus falaria através da experiência do povo”.[2]

Os livros que compoem o Novo Testamento não foi escrito com a finalidade de ser acrescentado ao Livro Sagrado, o atual velho testamento, utilizado na época. No tempo de Cristo e dos Apóstolos, eles utilizavam apenas o velho testamento como referencia em suas pregações e sermões.

Após a morte de Cristo, os apóstolos sairam anunciando os ensinamentos do Mestre, mais tarde, que se começou a escrever sobre a vida, sobre os ensinamentos e milagres realizados por Jesus, bem como o Apóstolo Paulo a escrever cartas as Igrejas da época. Mais tarde, com a aceitação também de cidadãos estrangeiros nas comunidades, a mensagem precisou ser traduzida e adaptada.

O evangelho de Marcos, o primeiro a ser escrito, data dos anos 60 ou 70 d.C.; os de Lucas e Mateus, são de 70 ou 80, o que significa que somente após uns 40 anos da morte de Jesus sua palavra começou a ser escrita. 0 Evangelho de João só foi escrito em torno do ano 100 d.C. Antigamente, se acreditava ser Mateus o autor do primeiro Evangelho. O evangelho de Mateus, não se sabe ao certo quem é o seu autor, mas foi atribuído a Mateus, apenas por uma tradição e também por uma praxe da época de se atribuir um escrito a alguém mais conhecido e famoso, para que a obra tivesse credibilidade.

As cartas de Paulo foram os primeiros escritos do Novo Testamento. Não se sabe quando os Evangelhos a elas foram acoplados, mas já no fim do I século estavam reunidos num só livro. As Epistolas Católicas Universais. Elas se originaram da necessidade pastoral, e já no começo do II século estavam incorporadas aos outros escritos do Novo Testamento. Os Atos dos Apóstolos podem ser considerados a continuação do terceiro Evangelho, pois também foi escrito por Lucas. O Apocalipse de S.João, livro profético, foi acrescentado por último.

“A Igreja ao longo do tempo se reuniu em Concilios, em Nicéia, uma das tarefas era organizar o "cânon", ou a lista de livros sagrados considerados autênticos. Neste Concilio, os livros foram estudados e se investigou quais os que sempre foram lidos nos cultos e sempre foram considerados legítimos. E se estabeleceu a ordem ainda hoje conservada. O motivo pelo qual alguns livros foram postos em dúvida era a grande quantidade de livros apócrifos, que fazia com que se duvidasse dos verdadeiros. Havia muitos livros que os judeus não aceitavam. Então os Pais da Igreja ponderaram os prós e contras e definiram a lista que foi aprovada. " [3]

Ao longo deste periodo até os dias atuais, sempre houve e há inumeras discussões sobre a “inspiração Divina “ ou não dos textos que compoem as Sagradas Escrituras, alem de inumeras discuções quanto as Doutrinas, exemplo foram os varios Concilios convocados e realizados, que determinaram e influenciaram grandes mudanças no rumo da igreja.

Atualmente temos 2 (duas) bíblias, a Católica com 73 livros e a utilizada pelos protestantes e “evangélicos com 66 livros.

A Bíblia protestante é constituída por 66 livros; 39 dos quais formam o Antigo Testamento (a Bíblia Hebraica, dos judeus), e 27 compõem o Novo Testamento. Já a Bíblia católica possui, além desses 66, outros sete livros completos (Tobias, Judite, I Macabeus, II Macabeus, Baruque, Sabedoria e Eclesiástico) e alguns acréscimos aos livros de Ester (10:4 a 11:1 ou a 16:24) e Daniel (3:24-90; caps. 13 e 14). Todos esses livros e fragmentos adicionais, chamados de deuterocanônicos, pelos católicos, e de apócrifos, pelos protestantes, fazem parte do Antigo Testamento na Bíblia católica, de modo que o Novo Testamento é idêntico em ambas as Bíblias.

Os livros deuterocanônicos ou apócrifos foram produzidos, em sua maioria, durante os dois últimos séculos antes de Cristo; portanto, bem depois que o cânon da Bíblia Hebraica já estava concluído; daí serem chamados de “deuterocanônicos”. Embora nunca tenham feito parte da Bíblia Hebraica, porém, eles foram incorporados à tradução da Bíblia para o latim (Vulgata Latina) em 382 d.C., e declarados autênticos pelo Concílio de Roma, no mesmo ano. Essa versão preservou e popularizou os acréscimos durante a Idade Média. Em 1546, pouco depois da Reforma Protestante, o Concílio de Trento decretou que aqueles que não reconhecessem os acréscimos da Vulgata Latina como genuinamente sagrados e canônicos deveriam ser excomungados. Consequentemente, todas as versões católicas da Bíblia preservam até hoje esses escritos.

Os protestantes, por sua vez, reconhecem o valor histórico dos livros apócrifos, mas não os consideram como canônicos ou inspirados. Essa posição deriva do fato de tais escritos (1) não fazerem parte do cânon hebraico do Antigo Testamento; (2) não haverem sido citados por Cristo ou pelos apóstolos no Novo Testamento; e (3) apresentarem ensinamentos contrários ao restante das Escrituras. Entre esses ensinamentos encontram-se, por exemplo, as teorias da existência do purgatório (Sabedoria 3:1-9; contrastar com Salmo 6:5; Eclesiastes 9:5, 10); das orações pelos mortos (II Macabeus 12:42-46; contrastar com Isaías 38:18 e 19); de que anjos bons mentem (Tobias 5:10-14; contrastar com Mateus 22:30; João 8:44); de que o fundo dos órgãos de um peixe, postos sobre brasas, espantam os demônios (Tobias 6:5-8; contrastar com Marcos 9:17-29); de que as esmolas expiam o pecado (Tobias 12:8 e 9; Eclesiástico 3:30; contrastar com I Pedro 1:18 e 19; I João 1:7-9). [4]

No Brasil temos várias traduções da bíblia usada pelos evangélicos, o que causa certa estranheza e desconfiança quanto a autenticidade dos textos, pois encontramos vários “Versículos” com escritas muito diferentes umas das outras, mas a grande questão não é a autenticidade dos textos, mas sim ao pouco conhecimento que nós temos em relação a complexidade gramatical da língua portuguesa.

5. Doutrinas quanto a Unicidade e a Trindade Divina.

O Cristianismo tem como base um único livro Sagrado, e deste, por diversas formas humanas de compreensão, infelizmente nem todos os entendimentos quanto ao que está escrito tem consenso, surgindo assim inúmeras e distintas Doutrinas.

As discussões quanto a Divindade, perdura desde os primórdios do Cristianismo, tem gerado no passado muitos conflitos e até os dias atuais suscita muitas discussões e divisões no meio cristão. Foram muitos os debates sobre o presente tema em vários Concílios, como vimos no capítulo anterior.

Ao discorrer a bíblia não encontramos uma prova clara e objetiva de que algum profeta do velho testamento, Jesus nem seus apóstolos estavam preocupados e querer provar a unicidade ou a trindade divina, todos se atinavam em cumprir com seu chamado, conforme o propósito divino. Estas discussões quanto a Divindade começaram um a mais de século após a morte de cristo. Alguns estudiosos da época começaram a teorizar sobre o assunto.

A destruição de Jerusalém em 70 d.C., provocou dispersão entre os cristãos, e este período até o não 110 a.C. foi um dos períodos mais obscuros da história da igreja. Devido a expansão do cristianismo para as regiões gentílicas pagãs, a penetração de ideias provindas de outras fontes não cristãs, trazidas por conversos de antecedentes pagãos, modificaram as crenças e as práticas cristãs, especialmente no que tange aos sacramentos, aos jejuns, e ao surgimento das formas litúrgicas (cerimonial do culto). Surgindo várias teorias de doutrinas distintas.

Afinal, antes de estudarmos a divindade, precisamos saber algumas das principais características descritas nas Sagradas Escrituras a respeito de Deus.

  1. Ele é um Deus onisciente. Mateus 11:21

  2. Ele é um Deus onipotente. Apocalipse19:6

  3. Ele é um Deus onipresente. Salmos 139:7 a 12

  4. Ele é um Deus eterno. Salmos 90:2 / Gêneses. 21:23

  5. Ele é um Deus imutável. Tiago. 1:17

  6. Ele é um Deus soberano. I Timóteo 6:15

  7. Ele é um Deus de Justiça. Atos do Apóstolos 17:31

  8. Ele é um Deus de amor. Efésios. 2:4,5

  9. Ele é Um Deus de verdade. João 14:6

  10. Ele é um Deus de liberdade. Isaias 40:13,14

  11. Ele é um Deus de santidade. I João 1:5

Nestes próximos sub capítulos, apresentareis estudos simplificado sob as doutrinas da Unicidade e a Trindade Divina. Quais são os argumentos e bases bíblicas utilizadas por seus idealizadores, defensores e seguidores, bem como as críticas a elas atribuídas.

5.1 Doutrina da Unicidade.

Apresento de forma simples e objetiva as principais bases bíblicas e justificativas apresentadas por que defende e crê na Doutrina da Unicidade Divina. Unicidade, palavra derivada de duas palavras Gregas: monos, significando , singular, um, e theos, significando Deus.

Defensores da doutrina unicista afirmam que a muito tempo a verdadeira igreja de Cristo vinha sendo vítima de falsos profetas, falsos apóstolos e a falsas doutrinas, e que tal problema se repete até os dias de hoje.

“O apóstolo Paulo escreveu que muitos crentes já estavam “passando para outro evangelho” (Gálatas 1:6). Ele escreveu que foi forçado a lutar contra “falsos apóstolos, obreiros fraudulentos”, que estavam dissimuladamente “transfigurando-se em apóstolos de Cristo” (2 Coríntios 11:13). Um dos grandes problemas que ele teve que lidar foi o dos “falsos irmãos” (versículo 26). Perto do final do primeiro século, como vemos em 3 João 9-10, as condições ficaram tão terríveis que os falsos ministros se recusavam abertamente a receber os representantes do apóstolo João e até excluíam os verdadeiros cristãos da Igreja.” Deste período preocupante Edward Gibbon, um historiador famoso, escreveu, em sua clássica obra A História do Declínio e Queda do Império Romano, que uma “nuvem negra pairava sobre a primeira era da igreja” [5]

“Não demorou muito para que verdadeiros servos de Deus se tornassem uma minoria marginalizada e dispersa entre aqueles que se autodenominavam cristãos. Uma religião muito diferente, agora comprometida com muitos conceitos e práticas enraizadas no antigo paganismo (essa mistura de crenças religiosas veio a ser conhecida como sincretismo, comum na época do Império Romano), apoderou-se e modificou a fé estabelecida por Jesus Cristo.” [6]

“A origem do unicismo se prende aos primeiros séculos da Era Cristã. Os mais antigos relatos que se têm noticia é de Praxeas ensinando na Ásia Menor, enquanto Noetos aparece pregando em Roma. Noetos foi quem primeiro formulou uma teologia essencialmente unicista. Ele foi bispo de Esmirna, quando por volta de 180 d. C começou a ensinar o que mais tarde seria conhecido como Monarquianismo. Expulso da Igreja de Esmirna por causa de sua insubmissão ao ministério, Noetos se refugiou em Roma, onde mais tarde conheceria Epigonus, primeiro discípulo e propagador de suas ideias. O unicismo, enquanto tentativa de explicar a natureza de Deus, ganhou corpo a partir do terceiro século. Movido pelo racha do Monarquianismo em Dinâmico e Modalista, ainda no fim do segundo século, Sabélio – um bispo de uma igreja cristã do norte da África -, saiu em defesa do Modalismo. Sabélio estabeleceu novas diretrizes ao unicismo, do que lhe valeu o título de “maior defensor do Modalismo (unicismo) da História”. Muitas das definições que conhecemos hoje, como “modos do Pai”, “modos do Filho” e “modos do Espírito Santo”, tiveram origem em Sabélio. Apesar da forte oposição encontrada por parte de alguns líderes da igreja na época, entre eles Tertuliano e Orígenes, Sabélio “progrediu”, encontrando na massa dos fiéis seus principais seguidores. Sabélio foi excomungado em 220 d.C. pelo Papa Calixto, que muitos em sua época diziam ter aderido ao unicismo. A doutrina unicista foi condenada de maneira definitiva pelo Papa Dionísio de Alexandria, quando em 263 d.C. derrotou o sabelianismo.” [7]

Pouco aceita no brasil, por ser um pais evangelizado por católicos e protestantes, defensores da doutrina trinitáriana, a doutrina unicista resiste em poucas igrejas, talvez pelo fato de contestar veementemente a doutrina mais popular ensinada desde a chegada do cristianismo no pais.

5.1.1 Critica a Doutrina da Unicidade

A doutrina da Unicidade Divina sofre duras críticas da igreja Roma e de suas afluentes, ou seja, os trinitárianos, de que a Unicidade de Deus não passa de entendimento equivocado da bíblia, e que há dezenas de provas nas escrituras quando a existência clara da personificação de três distintas pessoas, o Pai, o Filho e o Espirito Santo.

5.2 Doutrina da Trindade Divina.

A formulação da doutrina da trindade gerou controvérsias entre dois líderes da Igreja em Alexandria, no início do quarto século: Ário (256-336) e Atanásio (293-373). Ário mantinha a ideia de que Jesus, embora grande, era de alguma maneira inferior à Deus. Atanásio, pelo contrário, afirmava que Cristo era igual à Deus em todos os aspectos. Em 318, a controvérsia veio à tona. Ário afirmou que se Jesus era realmente Filho de Deus, então deveria ter havido um tempo em que havia um Pai, mas nenhum Filho. O Pai, portanto, era maior do que o Filho. Num Concílio da Igreja local celebrado em 321d.C., Ário e seus colaboradores foram excomungados da Igreja por causa de sua opinião.

“ O primeiro uso da palavra “trindade” em sua forma grega ‘trinas’ foi de autoria de Teófilo, bispo de Antioquia da Síria, no oitavo ano do reinado de Marco Aurélio (168 a.D.). Ele usou a palavra no segundo dos três livros que escreveu, endereçados ao seu amigo Autólico. Ao comentar o quarto dia da criação no Gênesis, ele escreveu: “Da mesma maneira também os três dias que foram antes dos luminares, são tipos da trindade, de Deus, de Sua palavra, e Sua sabedoria.” [8]

“ Tertuliano (160-220) foi o primeiro a usar a palavra latina “trinitas”. Educado em Roma e presbítero em Cártago, Tertuliano lançou as bases da Teologia Latina, a qual mais tarde foi apoiada por Cipriano e Agostinho. Tertuliano expressou sua teologia nos termos da filosofia de Platão. Ele estava entre os primeiros a ensinar a imortalidade da alma e a tortura eterna dos ímpios. A trindade e a imortalidade da alma foram desenvolvidas dentro de um sistema de teologia por Agostinho. Os escritos de Agostinho tornaram-se a teologia básica da Igreja Romana. Tertuliano menciona a trindade em seu livro escrito contra Praxeas que apoiava a teoria manarquiana. Ele escreveu: O mistério da dispensação ainda está guardada, que distribui a Unidade numa trindade, colocando em sua ordem as Três Pessoas – o Pai, o Filho e o Espírito Santo.” [9]

Já no fim do século II, e início do século III, a teologia trinitáriana era defendida por alguns discípulos de Montano (156-200). Tertuliano, foi o primeiro defensor público da doutrina da trindade (185-200) “. A partir destes movimentos, a doutrina da Santíssima Trindade ganhou muitos adeptos e a igreja começou a sofrer pressão para torna-la doutrina oficial da igreja, quando em 325 d.C., o imperador Constantino, com o intuito de unificar a igreja, convocou o primeiro concilio de Nicéia, que discutiu e aprovou a Santíssima Trindade como doutrina oficial da igreja , porém as discussões contraditórias a está questão continuou até 381d.C, quando foi novamente confirmada oficialmente no concilio de Constantinopla I. Tal oficialização implicou na igreja em considerar heresia defender a unicidade.

A doutrina trinitáriana é a mais aceita entre as igrejas que proclamam a fé em Cristo Jesus no Brasil, até mesmo os reformadores que questionaram inúmeras práticas e doutrinas da igreja de Roma, são adeptos a ela.

5.2.1 Critica a Doutrina Trinitáriana

A principal e contundente critica a Doutrina da Santíssima Trindade é de que poderia ser um plagio de outras religiões mais antigas, tais como a Egípcia que tem como provável data de sua origem por volta de 3.200 a.C. e tem suas bases na crença de três deuses, Osíris, Iris e Hórus. Outra comparação feita pelos críticos e com a Hindu, antiga cultura védica data por volta de 3.00 a.C e se se estrutura também em três principais deuses, Brahma, Shivas e Vishnu, entre outras.

Abaixo um quadro com as possíveis semelhanças apontadas pelos críticos. Segundo eles, tal plagio teria como objetivo facilitar a adesão de novos seguidores, uma vez que do ponto de vista doutrinário se aproximaria muito de outras grandes, históricas e influentes religiões, tornando o cristianismo mais aceito entre povos dissidentes daquelas culturas.

Cristianismo: Pai, Filho e Espírito Santo

Hinduísmo: Brahma, Vishnu e Shiva (trimurti)

Egito: Ísis, Osíris e Hórus

Irlanda: Morrigan, Badb e Macha (facetas da Deusa da batalha)

Celtas: Virgem, Mãe e Anciã (Aspectos da Mãe Terra)

Espiritismo: Deus, princípio espiritual (Espírito) e princípio material (matéria)

Platão: Ser (modelo perfeito, original), o demiurgo (cópia do modelo) e a matéria (espaço, lugar)

Cabala: Chokmah, Binah, Kether

Outra fala dos criticos a Doutrina da Santissima Trindade, afirmam que na torah hebraica, fala apenas no Deus de Israel, “ o Elohim dos hebreus “que é Único. Mencionam que esta Doutrina surgiu por interpetração humana erronea das sagradas escrituras, ao querer personificar as manifestações do Divino, e que por consequencia direta, seria uma heresia.

Também apontam que, para buscar restaurar a unidade no império, Constantino convocou uma assembléia de prelados da Igreja celebrada na cidade de Nicéia, em 325. O Concílio de Nicéia, entretanto, não era verdadeiramente representativo, pois entre os 318 bispos presentes, além de oficiais eclesiásticos menores, destes nem sequer dez bispos da região oeste se fizeram presentes. Assim, o Concílio de Nicéia foi um Concílio de Igrejas maciçamente representado apenas pela região oriental do Império, portando sua aprovação se deu de forma viciada por influência do império.

6. Chegada ao Brasil.

O cristianismo chegou ao Brasil já no descobrimento territorial por parte dos português em 1500, com o catolicismo e em 1532 chega o primeiro protestante, sendo que umas das primeiras ações de Pedro Alvares Cabral foi organizar uma missa em nosso teritório e a partir dai acabou por fixar profundas raízes Cristã em nossa sociedade que perduram até os dias atuais.

Durante o período de colonização, ordens e congregações religiosas assumem serviços nas paróquias e dioceses, a educação nos colégios, a evangelização dos indígenas e inserem em difinitivo na vida do país.

Nos Estados Unidos, surgiram importantes movimentos religiosos, que destes originaram muitas igrejas que até hoje seguem influentes tanto nos EUA quanto no Brasil. Deste movimentos e igrejas por lá fundadas, praticamente todos invadiram de forma rápida o Brasil, e até os dias atuais seguem firmes em seus propósitos tanto lá quanto em nosso país. Confira algumas delas abaixo:

A igreja Adventista do Sétimo Dia que surgiu em 1863, sob tutela da auto intitulada profeta Ellen White. Cujos escritos são tidos pelos adventistas como inspirados por Deus. Que chega ao Brasil em 1879, desembarcando seus primeiros 10 pacotes, exemplares do periódico Stimme der Warheit (Voz da Verdade), publicado em Battle Creek, Estados Unidos. E com o passar do tempo ganhou todo o território nacional. Seguidores da Doutrina Trinitáriana, tem suas bases no velho testamento, defende que devemos guardar o sábado em adoração a Deus.

Testemunhas de Jeová surgiram a partir do movimento religioso dos Estudantes da Bíblia, que tiveram suas atividades a partir da década de 1870, quando o Pastor Charles Taze Russell e alguns associados formaram um pequeno grupo de estudo da Bíblia, em Allegheny (hoje integrada na cidade de Pittsburgh, Pensilvânia). Que chega ao Brasil em 1920, quando oito jovens marinheiros brasileiros, na cidade de Nova York, ficaram interessados nas reuniões dos Estudantes da Bíblia. Quando voltaram ao Brasil, eles continuaram a se reunir e a falar a outros sobre o que haviam aprendido. Poucos anos depois, George Young foi enviado ao Brasil, e as publicações passaram a ser traduzidas e impressas em português. Em 1923, foi aberta no Rio de Janeiro uma congênere da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (dos Estados Unidos). O Brasil é na atualidade um dos países com maior número de Testemunhas de Jeová. Em 2016, foram feitos 32.978 batizados no país.

Os Mórmons - Na primavera de 1820, Joseph Smith Jr., então com quatorze anos, perturbado por não saber qual era a "igreja verdadeira", narra ter ido a um bosque próximo a sua casa para orar, pois, queria saber a qual igreja realmente era a igreja do Senhor. Segundo Smith Jr., em resposta à sua oração, o Pai Celestial e Seu Filho, Jesus Cristo, lhe apareceram e lhe respondeu” que não deveria unir-se a nenhuma das igrejas existentes naquele tempo, pois a igreja de Jesus Cristo não estava na terra. Em 6 de abril de 1830, com apenas 6 pessoas, conforme o número mínimo exigido pela lei americana, a igreja foi formalmente organizada. E nesse mesmo ano de 1830, Smith Jr. publicou o Livro de Mórmon, tornou-se o primeiro Élder da Igreja por ele iniciada e denominada A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. No Brasil deu-se antes da Segunda Guerra Mundial. Uma família de alemães estabeleceu-se em Ipomeia, Santa Catarina, em 1923 Como no Brasil ainda não havia sido estabelecida a Igreja Mórmon, a família escreveu para a Primeira Presidência solicitando que lhe enviassem materiais de apoio, além de missionários. Os élderes Schindler e Heinz foram os primeiros missionários mórmons a chegarem ao Brasil, em 17 de setembro de 1928. Em 1933, foi organizada a Sociedade de Socorro no Brasil, ainda em Santa Catarina. Na ocasião, estavam presentes 24 mulheres. A primeira missão brasileira foi criada dois anos depois, em São Paulo.

A Igreja de Deus começou em 19 de Agosto de 1886 na cidade de Monroe Tennessee, na Carolina do Norte. Richard Green Spurling, ex batista e pregador, junto de Barney Creek e outras oito pessoas formaram uma União Cristã com a finalidade de seguir o Novo Testamento como um regra de fé e prática, dando-se a igualdade de direitos e o privilégio de interpretar as escrituras, foi formada a Igreja de Deus. Vinte e um anos depois o nome Igreja de Deus se tornou oficial. Em dezembro de 1922 chegaram ao Brasil, aqueles que hoje são reconhecidos como pioneiros da Igreja Deus no Brasil. Na Páscoa de 1923, foi celebrado o primeiro culto oficial da Igreja de Deus no Brasil em Nova Esperança, Dona Emma – SC, liderado pelo pioneiro Adolfo Weidmann. Na década de 50, iniciou-se em Rio das Antas, uma Escola Bíblica (Instituto Bíblico), com o curso de dois anos de duração, sob a liderança dos irmãos Weissburger. Simultaneamente instalou-se uma tipografia (Gráfica Luz) para imprimir os primeiros folhetos da Igreja de Deus no Brasil. Na década de 60 a sede da obra nacional foi transferida para Curitiba - PR, onde passaram a ser realizadas oficialmente as convenções nacionais. Os irmãos Malzon, com o apoio do então Presidente Gerhard Kühnast iniciaram em Curitiba o Instituto Bíblico da Igreja de Deus. Na década de 70, sob a liderança dos casais Nelson e Adelheid Junges, Maurício e Dondeena Caldwell e Edgar e Cilli Henke estabeleceu-se o Instituto Teológico “Boa Terra”. No mesmo período iniciaram vários eventos e departamentos importantes como: o Encontro Nacional de Jovens, a Sociedade Feminina Missionária, as Obras Sociais e Educacionais da Igreja de Deus no Brasil e o programa radiofônico “Hora da Irmandade Cristã”, administrada pelos pastores Meier, Henke, Junges e Hort. A igreja também se expandiu para a Região Norte do Brasil, e na década de 80, para o Nordeste e Centro-Oeste. Hoje a Igreja de Deus trabalha nas cinco regiões do Brasil, através de seus sete departamentos: Administrativo, Ministerial, Educacional, Evangelismo e Missões, Comunicação, Atividades Ocasionais e Assistência Social.

A mensagem, surgiu 1947 com o auto declarado profeta e o 7° mensageiro da ultima hora, William Marrion Brahmma, nasceu no dia 06 de abril de 1909, numa cabana de pau-a-pique, em Berksville - Kentucky e viveu a maior parte de sua vida em Jeffersonville - Indiana, nos Estados Unidos da América. Sua principal pregação é quanto a Unicidade Divina, as Sete Eras da Igreja e seus respectivos mensageiros. Chegou ao Brasil na década de 70, e atualmente no pais está sub dividida em vários e independentes Ministérios.

Também vieram a se instalar no pais igrejas oriundas de movimentos que surgiram na Grã – Bethânia, tais como a Anglicana, a Presbiteriana, a Batista e a Metodista.

A Igreja Anglicana surge na Inglaterra em 1534 após uma divergência entre o Rei Henrique VIII e Roma, pois o Papa Clemente VII negou –se a anular seu casamento, causando a ira de Henrique e o rompimento definitivo chegando ao brasil em 1810, tendo construído o primeiro templo não católico romano no pais.

A Igreja Presbiteriana sugue no Reino Unido em torno de 1560, protestante reformada e fiel seguidora das convicções Calvinistas, chega ao brasil em1860.

A Igreja Batista surgiu como um grupo de dissidentes ingleses no século XVII. Essa igreja nasceu quando um grupo de refugiados ingleses que foram para a Holanda em busca da liberdade religiosa em 1608, liderados por John Smyth, um clérigo e Thomas Helwys, um advogado, organizaram em Amsterdã em 1609 uma igreja de doutrinas batistas, e chega ao brasil em 1867.

Metodistas, Surgiram na Inglaterra no século 18, propondo reformar a Igreja Anglicana. Baseadas na crença da salvação pela fé em Cristo, as ideias metodistas não conseguiram mudar os anglicanos, mas deram origem a uma nova corrente protestante, que chegou ao brasil, por volta de1835.

São alguns de muitos movimentos que surgiram mundo afora e vieram a se instalar no brasil e exerceram ao longo da história muita influência na disseminação do cristianismo por todos os cantos deste pais.

Todas em franca ascensão e com muita influência na formação do brasil como um pais predominantemente Cristão, a partir de seus trabalhos de evangelização e missão por todo território nacional. Ao analisarmos notamos que elas seguem fieis aos seus princípios, mantendo seus dogmas, sua doutrina, suas liturgias, não se deixando influenciar pelos movimentos sazonais e modismos que surgiram ao longo dos anos no Brasil.

7. Surgimento das Igrejas de Matriz Brasileira.

Como vimos no capítulo anterior, fomos bombardeados por igrejas oriundas dos Estados Unidos e Reino Unido, e se não bastasse, o povo brasileiro com sua enorme capacidade de adaptar e se reinventar, começa a abrir igrejas a partir de suas próprias experiências e necessidades, adaptando – as aos seus entendimentos doutrinários, dogmáticos e culturais.

Estima – se que em 2010 tinha mais de 280 mil igrejas evangélicas no pais e se continuar neste ritmo, a tendência é chegarmos 580 mil em 2022. O que nos preocupa não é o número de igrejas, mas sim a sua finalidade e seus propósitos.

Apresentamos as principais igrejas evangélicas que surgiram em nosso pais, que chamo de Igrejas de Matriz Brasileira, muitas delas inspiradas nas pregações e práticas das igrejas oriundas dos Estados Unidos que por aqui se instalaram. Hoje são milhares delas, porém iremos apresentar as maiores e mais conhecidas.

A primeira e maior igreja evangélica fundada no brasil foi a Assembleia de Deus, fundada em Belém do Pará, pelos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren em 1911. Com a estimativa de 22,5 milhões de membros, a Assembleia de Deus é hoje a maior denominação pentecostal do mundo. Assembleias de Deus têm 64 milhões de membros espalhados no mundo e 363.450 ministros, divididos entre 351.645 igrejas e presentes em 217 países. Hoje sub dividida em inúmeros ministérios e convenções paralelas.

A Igreja Pentecostal Deus é Amor surge em 1962 por David Martins Miranda e atualmente se estima em dois milhões de fiéis. Tem como sua principal atuação o ministério de curas e libertação.

Já Edir Macedo, em 1975, decidiu fundar sua instituição religiosa, chamada de "A Cruzada do Caminho Eterno", que depois mudou para "Casa da Benção". Nos anos seguintes, mudaria seu nome em definitivo para "Igreja Universal Do Reino de Deus". Igreja que lhe deu muito poder plitico e economico, sendo atualmente proprietário do terceiro maior canal de televisão e diversas radios pelo país. Neste perodo colecionou admiradores e inimigos, de cadeia a mansão, de uma vida humilde ao posto de um dos mais ricos do país.

O ambicioso e prospero projeto de Macedo inspirou outros “pregadores” da palavra de Deus a empreenderem seus próprios projetos individuais:

Valdomiro Santiago que depois de quase vinte anos como pastor da igreja de Edir Macedo, após ser expulso decidiu seguir seu próprio ambicioso, midiático e lucrativo projeto. Dando início ao que conhecemos hoje como Igreja Mundial do Poder de Deus, com aproximadamente cinco mil templos espalhados pelo pais e com fortuna estimada em 2013 em torno 450 milhões de reais pela revista especializada Forbes.

Valdomiro coleciona algumas controvérsias em sua carreira, além de ser expulso em 1998 da igreja de Macedo, foi preso em 2003 durante uma blitz em Sorocaba. Ele estava levando consigo uma escopeta, duas carabinas e munição. Mais armas e munição foram apreendidas em sua casa. Em reportagem publicada pela emissora de se ex chefe e hoje rival Macedo, foi acusado de desviar os dízimos e as ofertas da instituição para aquiseção de fazendas de criação de gado .Em 8 de janeiro de 2017, Valdemiro foi vítima de um atentado. Durante o culto da manhã, o pastor sofreu dois golpes com um facão enferrujado no pescoço. O apóstolo passou por cirurgia, recebendo cerca de vinte pontos.

Neste contesto surge também o Igreja Internacional da Graça de Deus, comandado pelo cunhado de Edir Macedo e co-fundador da Igreja Universal do Reino de Deus juntamente com Macedo. o apresentador do programa brasileiro de maior extensão global, o Show da Fé, chegando a 173 países. Tem sob seu controle mais de 5 mil templos espalhados por todo o mundo; desses, 3.300 estão no Brasil. É proprietário de vários veículos de comunicação, incluindo rede de televisão e rádio, site, TV por assinatura,[ gravadora e editora. Segundo a revista econômica Forbes, é o quarto pastor mais rico do Brasil, sendo superado apenas por Edir Macedo, Valdemiro Santiago e Silas Malafaia.

E recentemente surge o Bispo Agenor Duque, que banca uma empreitada própria, fundando assim A Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus. Duque iniciou seu pastorado na Igreja Universal de Macedo, migrou para a Igreja de Valdomiro, Mundial do Poder de Deus e após fazer sucesso em programa evangélico televisionado decidiu junto com sua esposa partir para projeto próprio em 2006. A Igreja prega suas crenças religiosas em meios de rádio e televisão. Possui grande parte da programação da rádio Musical FM, um programa semanal no canal, e atua na televisão através do aluguel da RBI TV, além de transmitir sua programação pra todo o Brasil através da Rede do Bem de Rádio, e da Rede do Bem TV, via satélite.

Duque coleciona algumas curiosidades e escândalos, desde ungir suco de uva para este ungir objetos de fiéis, venda de garrafas com agua supostamente do rio Jordão, desafiar um suposto endemoniado colocando em sua mão uma faca e desafiando – o em ataca – lo. Sua esposa e auto declarada bispa sentada em uma cadeira réplica de um trono cobrando para os fies passara mão em seus pés para serem abençoados e conquistarem seu milagre, foi acusado pela revista Época de charlatanismo. Também já pediu para os fiéis doarem tudo o que estava em sua carteira bem como doar seu décimo terceiro a igreja. Duque e sua família saíram de uma simples vida e hoje desfrutam de anéis e relógios dourados, bonés e tênis de marcas como Nike e Hugo Boss e adora exibir-se no Instagram. Dirige um Porsche e um BMW. Já se exibiu em um vídeo com uma Ferrari.

Com exceção das Igrejas Assembleia de Deus e da Igreja Deus é Amor, que se mantém fieis as suas origens, as demais citadas e outras tantas tem o mesmo modus operantis, a única diferença está no nome da Igreja e de quem comanda a organização e gerencia os bens e recursos por ela arrecadados.

Não tendo isto que vimos no texto acima como suficiente, leia reportagem publicada pelo jornal O Globo:

“ A expansão da fé no Brasil acontece em ritmo intenso: uma nova organização religiosa surge por hora no país. A facilidade para a abertura de novas igrejas — a burocracia é pequena, ao contrário do que acontece em outras atividades —, o fortalecimento do movimento neopentecostal e até mesmo os efeitos da situação econômica são apontados como motivos que podem explicar o fenômeno. De janeiro de 2010 a fevereiro deste ano, 67.951 entidades se registraram na Receita Federal sob a rubrica de “organizações religiosas ou filosóficas”, uma média de 25 por dia. Ao levar em conta apenas os grupos novos, que não são filiais daqueles já existentes, o número é de 20 por dia.” [10]

Há milhares de outras igrejas oriundas de pastores dissidentes de igreja tradicionais espalhados pelas cidades brasileiras, grande maioria absoluta delas sem apresentar algum diferencial doutrinário, dogmático e teológico, apenas projetos individuais de poder político e financeiro, basta olharmos a quantidade de partidos políticos controlados por líderes religiosos e número de parlamentares da “chamada bancada evangélica”, que cresce a cada eleição. Bem como o vertiginoso acumulo de capital financeiro, bens moveis e imóveis destes líderes.

8. Radiodifusão, Televisão e Mídias Sociais.

A radiodifusão e as redes de televisão são muito utilizadas pelas principais igrejas para a popularização e divulgação do Evangelho de Cristo no Brasil. São centenas de milhares de testemunhos de pessoas que conheceram o Evangelho e aceitaram Jesus, bem como receberam seus milagres através de programas de rádio e televisão. Como exemplo cito a minha mãe que em 1974 se converteu através de ouvir um programa de rádio, e até hoje ela e seus 5 filhos estão nos caminhos do Senhor.

Segundo Elvis Tavares, o primeiro programa evangélico de rádio no Brasil, estreou no dia 26 de março de 1929, na Rádio Club do Brasil, quando o Reverendo Rodolfo Hasse da Igreja Presbiteriana apresentou o seu programa semanal de 30 minutos. Já a Igreja Adventista do Sétimo Dia afirma que o pioneiro foi o Pastor Roberto Mendes Rabelo (foto ao lado), que após um teste vocal, em 1943, foi eleito o orador principal do programa “A Voz da Profecia”, que na época era produzido nos Estados Unidos, 52 programas para serem apresentados semanalmente durante um ano. E no dia 23 de setembro de 1943, 17 rádios brasileiras retransmitiram “a Voz da Profecia”. O fato foi comprovado em 1984, pela Revista veja em homenagem aos 40 anos do programa.

“Nas Assembleias de Deus a discussão sobre a licitude do rádio para fins evangelísticos iniciou com o missionário sueco Albert Wedmer, na Convenção geral de 1937, no Estado de São Paulo. Finalmente aprovaram o uso do rádio para estes fins, No ano seguinte à Convenção, chega o missionário Nils Lawrence Olson trazendo uma vasta experiência radiofônica dos Estados unidos, e lança o seu primeiro programa, em Minas Gerais, na Rádio Cultura de Lavras. No dia 2 de janeiro de 1955, Olson lança o programa “Voz das Assembleias de Deus”, na Rádio Tamoio. Todo o Brasil ouvia Lawrence Olson. “ [11]

Desde então praticamente todas as Igrejas tem adotado a radiodifusão como forma estratégica de evangelizar, hoje inclusive temos várias igrejas que possuem seus próprios canais de rádio com programação evangélica exclusiva vinte e quatro (24) horas por dia. Sem dúvida alguma a utilização da radiodifusão contribuiu significativamente para a expansão do Evangelho em nosso pais, bem como para a conversão de milhares de pessoas ao Cristianismo.

Já o primeiro programa Evangélico transmitido em um canal de televisão foi o Programa Fé para Hoje da igreja Adventista do Sétimo Dia, em 25 de novembro de 1962 pela TV TUPI, pratica atualmente adotada por dezenas de igrejas brasileiras, podemos assisti – lós 24 horas por dia, sendo que algumas possuem seus próprios canais.

Com o avanço desenfreado da tecnologia, atualmente além da radiodifusão e das transmissões televisivas, as Igrejas tem adotados todos os canais disponíveis nos meios digitais, as chamadas redes sociais, para difundirem suas mensagens, suas doutrinas, dogmas e propósitos, ou seja, estão ocupando todos os meios existentes para alcançar as pessoas.

9. Surgimento de Pop’ Stars no “Evangelho “.

A vaidade talvez seja o maior dos males quem tem invadido os corações nesta era da igreja, pois ao contrário do que nos ensinas os evangelhos, temos presenciado o abandono da humildade por parte de muitos que possuem posição de destaque e comando nas nossas igrejas.

Presenciamos centenas de pastores que se comportam como se estivessem em um show de “Stand up “com piadas prontas, uso de subterfúgios e linguagens humorísticas para prender a atenção das pessoas e garantir público, ao invés de cumprir a missão pastoral de ensinar, exortar e edificar a igreja com ordem e decência, conforme nos indica as Santas Escrituras.

“Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.” 1º Coríntios 14:4

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” Romanos 12:1

Outra área afetada com este espirito mundano são os ministérios de louvor, que a tempos abandonaram a forma tradicional de louvar nas igrejas e começaram a inovar, imitando cantores, duplas e bandas de músicas “mundanas”, utilizando - se de ritmos, coreografias, luzes espetaculosas e outras pirotecnias não convencionais dentro das igrejas.

A pratica de usar a musica como forma de louvor e adoração a Deus nos remete aos primórdios da igreja, “ o primeiro ministro mencionado na bíblia foi Jubal da descendência de Caim, pai de todos que tocam harpa e órgão (Gn4:21) “, inclusive tem um ditado popular de diz “ quem canta os males espanta”. Nos ultimos tempos temos notado o repentino surgimento de milhares de CDs, DVDs e shows de musicas evangélicas, não com o intuito original de louvar e adorar a Deus, mas como mera comercialização da fé, como profissão comun, imitando o meio musical tradicional, aonde o que vale é a fama,a diversão das pessoas e o lucro que produz.

“Está surgindo no país uma versão moderna, mais liberal e classe média do crente tradicional (...); esse novo evangélico é da pesada (...); prefere louvar a Deus em ritmo de rock ou jazz (...). De jeans e camiseta, seus pastores comandam shows de rock religioso ao estilo Chacrinha...” [12]

Ao analizarmos as letras, ritmos e produção dos shows, notamos que pouco se fala na cruz do calvario, da salvação eterna, quando muito citam Jesus, letras dotadas de rimas bonitas, arranjos bem definidos, palavras que nos emocionam, que nos prometem uma vida boa, sucesso pessoal, profissional e financeiro e só. Não nos edificam em Cristo, não chamam nossa atenção a um comportamento de adoradores, como nos hinos da Harpa Cristã. Como vimos, a musica que devereia ser usada para louvare adorar a Deus tambem virou mais um produto para a exploração economica dos seguidores do cristianismo.

Que o Eterno possa nos iluminar os crentes brasileiros para que possamos viver um novo reavivamento, que surja pessoas dispostas a louvar de todo o seu coração para a honra e glória de Deus e que este espirito nefasto que tomou conta de parte dos cantores evangélicos possa ser exorcisado de dentro de nossas igrejas.

10. Heresias no Evangelho de Matriz Brasileira.

Segundo dicionário, Heresia - Instituição, ideia ou ideologia rejeitada pela Igreja, tida como falsa. Fundamento, ideia ou opinião que se opõe ao senso aceito pela maioria. ... Etimologia (origem da palavra heresia): do grego háiresis, pelo latim haeresis. [8]

“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” 2 Pedro 2:1-3

“A melhor arma contra os desvios da Palavra é a própria Palavra. Quanto mais nos alimentarmos dela, fazendo dela nossa leitura diária, nosso guia para as decisões e nosso consolo em dias difíceis, tanto mais fácil será identificarmos heresias e nos afastarmos delas. Não se preocupe tanto com o que há de errado com os outros caminhos – gaste tempo na Palavra, meditando, estudando e se alimentando. Quanto mais estiver familiarizado com o que Deus quer, mais fácil será identificar o que Deus não quer.” [13]

Como o “ Mundo Espiritual” é invisível ao olho humano e difícil de se compreender devido a sua imaterialidade, a todo momento surge falsos mestres e profetas, dando sua interpretação conforme seus entendimentos e interesses pessoais.

“Os seus sacerdotes violentam a minha lei, e profanam as minhas coisas santas; não fazem diferença entre o santo e o profano, nem discernem o impuro do puro; e de meus sábados escondem os seus olhos, e assim sou profanado no meio deles. Os seus príncipes no meio dela são como lobos que arrebatam a presa, para derramarem sangue, para destruírem as almas, para seguirem a avareza. E os seus profetas têm feito para eles cobertura com argamassa não temperada, profetizando vaidade, adivinhando-lhes mentira, dizendo: Assim diz o Senhor DEUS; sem que o SENHOR tivesse falado. Ao povo da terra oprimem gravemente, e andam roubando, e fazendo violência ao pobre e necessitado, e ao estrangeiro oprimem sem razão. E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei. Por isso eu derramei sobre eles a minha indignação; com o fogo do meu furor os consumi; fiz que o seu caminho recaísse sobre a sua cabeça, diz o Senhor DEUS.” Ezequiel 22:26-31 “Sei que, depois da minha partida, lobos ferozes penetrarão no meio de vocês e não pouparão o rebanho”. Atos dos Apóstolos 20:29

Ao analisarmos a igrejas Evangélicas Cristãs de matriz brasileira como um todo, nos deparamos com inumeras heresias sendo praticadas nos pulpitos. Uma das grandes contradições que presenciamos é os “ evangélicos” condenarem as praticas católicas de venda de indulgencia, mas ao mesmo tempo vendem toalhas ungidas, canetas, suco entre outros objetos, que segundo seus vendedores são produtos ungidos por Deus. Basta pesquisarmos no google que nos deparamos com muitas aberações praticadas aonde deveria - se ensinar as sabias palavras do Mestre Jesus. “Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores”.( Mateus 7:15 )“. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos”. Mateus 24:11

A crescente teologia da prosperidade tem invadido nossas igrejas, distorcendo a palavra original, mostrando um Deus negociador, com muitas riquezas materias para nos oferecer, em troca de nós reparsarmos parte dela devolta aos seus “corretores ungidos”. Tal doutrina tem revelado o mais sordido, cruel desvaneio da mente perigosa, gananciosa e maudosa de alguns seres humanos. Ao olharmos para o evangelho de cristo, vimos que não tem como servirmos a dois senhores, e nos recomenda claramente a buscar primeiro o reino de Deus. “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.”( Mateus 6:19,20)

Assistindo a celebração televisiva de uma destas reprodutoras de heresias, deparei – me com uma auto declarada Bispa Ingrid, que sentada em uma cadeira replica de um trono, estendia seu pé para os fieis tocarem para ser abençõados e receberem seus milagres, com detalhe, tinha que pagar para tal, desta mesma reprodutora de heresias prersenciei o auto entitulado Bispo vendendo garafa pet de agua supostamente do Rio Jordão, que atualmente é proibido para batismo devido sua enorme poluição, considerado perigoso para a saude humana, conforme reportagen publicada.

“Por causa dos altos índices de poluição no caudaloso Rio Jordão, quatro vezes acima do permitido, os batismos no local podem ser proibidos até que os níveis de contaminação sejam reduzidos. O Ministério da Saúde israelense pediu análises para determinar os níveis de bactérias presentes no Jordão e, enquanto espera os resultados, vai advertir banhistas de que as águas estão contaminadas que os banhos serão proibidos, segundo a imprensa. Nesse rio fica o local conhecido como Qaser al-Yahud, perto da cidade cisjordaniana de Jericó, onde, como ensina a tradição cristã, Jesus foi batizado. Milhares de fiéis vão ao local para mergulhar em suas águas e reviver esse ato de fé. O problema da contaminação foi levantado em estudo dos Amigos da Terra, uma das mais importantes ONGs de defesa no meio ambiente da região. Segundo ele, entrar no rio representa um perigo à saúde. "Pedimos ao Ministério da Saúde simplesmente que aplique a lei" disse recentemente à agência Efe Gidon Bromberg, diretor em Israel da ONG, quem acrescentou de forma taxativa que "banhos nessa área do Jordão é insalubre". Os estrangeiros que chegam à região seguindo rotas religiosas são uma das fontes turísticas mais importantes para Israel, que tenta desenvolver esse potencial. Conforme cálculos do Ministério do Turismo, 100 mil pessoas visitam por ano Qaser AL-Yahud. O ministério está tentando encontrar uma solução com o Ministério da Saúde para permitir que as pessoas sigam fazendo as cerimônias batismais sem correr riscos. Mas a solução não é simples, porque o Jordão está altamente contaminado e limpar suas águas não é tarefa fácil. "Enquanto Israel, Jordânia e a Autoridade Nacional Palestina não pararem de despejar poluição no rio e não proporcionam fluxos de água doce, banhar-se ali será perigoso", diz Bromberg. Pelos dados divulgados pela investigação dos Amigos da Terra, a água do Jordão registra na zona de Qaser al-Yehud um nível de bactérias fecal-coliformes de 750, quando o limite permitido tanto em Israel quanto na União Europeia para lugares de banho é de 200. "Não nos opomos à abertura ao local para o turismo, nem que se façam batismos, mas não pode ser feito com a água nessas condições", explica Bromberg. Segundo ele, se durante a cerimônia se traga acidentalmente algo de água, o batizado "pode sofrer no melhor dos casos vômitos, infecção estomacal e gastrenterite e, no pior, pode contrair doenças graves, como a pólio". Ele adverte que banhar-se na água poluída pode provocar infecções de pele, otites, e reações alérgicas e infecções a partir de pequenos cortes na pele. O método habitual adotado pelos peregrinos cristãos para reviver o batismo de Cristo é mergulhar totalmente na água do Jordão, uma experiência que costumam fazer emocionados, acompanhados de párocos e cobertos simplesmente com uma túnica branca que leva impressa a imagem do rosto de Jesus. A Amigos da Terra denunciou no mês passado de maio que o Jordão, que nasce no Mar da Galiléia e desemboca no Mar Morto serpenteando ao longo de 217 quilômetros, perdeu nos últimos anos 98% de seu caudal e poderia secar no próximo ano se os países contíguos não tomarem medidas. Este rio, que tem um importante significado espiritual para as três principais religiões monoteístas, judaísmo, cristianismo e o islamismo, também perdeu metade de sua biodiversidade. De suas margens desapareceram lontras e corujas que não puderam suportar a salinidade e a ausência de água corrente, e muitos das árvores que ficavam na margem do curso d'água foram substituídos por juncos, mais resistentes à deterioração do ecossistema. [14]

Vimos também pastor mantendo relações sexuais com fiés após leitura equivocada da biblia, sendo facilmente desmascarado pelo reporter que o entrevistou, com um simples respeito as normas e regras de escrita e leitura de texto da lingua portuguesa.

Estes são apenas alguns de milhares de exemplos que nos deparamos dia a dia, basta assistirmos celebrações em muitas igrejas e em seus programas telivisionados vinte e quatro horas por dia, tambem podemos ver centenas destas e outras heresias circulando pelas redes sociais. “Recomendo, irmãos, que tomem cuidado com aqueles que causam divisões e põem obstáculos ao ensino que vocês têm recebido. Afastem-se deles. Pois essas pessoas não estão servindo a Cristo, nosso Senhor, mas a seus próprios apetites. Mediante palavras suaves e bajulação, enganam o coração dos ingênuos”.( Romanos 16:17-18)

Que o Santo Espirito de Deus possa iluminar nossa mente, nos dando discernimento para não sermos vitimas de heresias muito menos reprodutores delas, que possamos ter a revelação da verdade biblica.

11. Líderes Evangélicos e o Mundo do Crime.

Vivemos em um pais dominado pela corupção em todos os segmentos, e infelizmente as igrejas não estão isentas deste mau, são inumeras as acusações de ilicitos envolvendo lideranças evangélicas quanto ao mau uso do dinheiro, inclusive utilizando – se da igreja para legalizar dinheiro de negócios escussos.

Outro fator que contribui para o descrédito do no evangelho em nosso pais são as constantes notícias de “lideres” que são flagrados em ilicitudes e crimes comuns, que ora não se espera de um conhecedor dos ensinamentos do Mestre Jesus. Crimes que vão de estelionato, roubo de carros, abuso sexual de menores, lavagem de dinheiro, conforme reportagens abaixo transcritas:

“... Recentes prisões de pastores ou falsos líderes religiosos alertaram a polícia e as congregações oficiais para criminosos que usam igrejas de diferentes denominações como fachada para cometer crimes. Em sete meses, pelo menos três homens foram presos, acusados de estupro, roubos, receptação e estelionato, usando a Bíblia para acobertar ações no estado. Outros suspeitos são investigados. O delegado da 93ª DP (Volta Redonda), Antônio da Luz Furtado, diz já ter perdido a conta do número de pessoas que usam esse tipo de artifício. Recentemente, a polícia prendeu Edílson Ferreira de Sá, que comandava o rebanho de fiéis da Igreja Assembleia de Deus do Ministério Casa Família, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. No dia seguinte, fiéis acordaram estarrecidos com a notícia: foram encontrados na casa do pastor equipamentos avaliados em R$ 3 milhões, roubados de um estaleiro. O que mais surpreendeu, no entanto, foi a constatação de que o ‘religioso’ tinha uma ficha criminal robusta: 14 passagens pela polícia por crimes diversos, incluindo roubo, receptação e estelionato.” [15]

“A polícia de Manaus (AM) prendeu o pastor Cleyson Alves de Souza (foto), 37, sob a acusação de estuprar duas obreiras, uma de 15 e outra de 17 anos. Segundo as vítimas, ele dizia que ejaculava “esperma de Deus” e que tinha de ser engolido para “purificar a alma”. A Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) pediu à Justiça na semana passada prisão preventiva do pastor, após ter recebido a denúncia das adolescentes. O pastor foi preso quando pregava na Igreja Pentecostal Deus Altíssimo, na região centro-oeste da cidade. A polícia soube que ele estava ali por intermédio de uma denúncia anônima. Uma das vítimas contou que Souza dizia que, por ser pastor, podia ter o corpo da fiel que quisesse. Ela contou que foi obrigada a assistir a um vídeo onde um menino de 11 anos aparece sendo estuprado pelo pastor com o uso de um cabo de vassoura.” [16]

“O pastor evangélico Francisco Felício de Araújo, 50 anos, natural de Minas Gerais, e o mecânico João Alisson Barbosa da Silva, 30, foram presos suspeitos de integrar um esquema criminoso de desmanche de carros, que funcionava em uma oficina de fachada, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa. O pastor também é mecânico e de acordo com o delegado titular da unidade especializada, Nélio Carneiro, ambos os presos fazem parte de uma quadrilha especializada em roubos de carros. “ [17]

Como vimos, homens endemoniados usando – se da biblia e do Santo nome de Deus, se escondendo dentro de igrejas sérias e com proposíto divino, estão a serviço de Satanás , mentindo, estuprando, roubando e principalmente distorcendo a verdade do Evangelho de Cristo.

Ao estudarmos as Sagradas Escrituras podemos ver que estes problemas não são recentes e nem fruto desta época sobria que vivemos, desde os primordios da humanidade homens tem se desviado do querer de Deus e praticado ilícitos.

“Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens buscar a lei porque ele é o mensageiro do Senhor dos Exércitos. Mas vós vos desviastes do caminho; a muitos fizestes tropeçar na lei; corrompestes a aliança de Levi, diz o Senhor dos Exércitos. “ Malaquias 2:7,8

“ Porquanto o costume daqueles sacerdotes com o povo era que, oferecendo alguém algum sacrifício, estando-se cozendo a carne, vinha o moço do sacerdote, com um garfo de três dentes em sua mão;E enfiava-o na caldeira, ou na panela, ou no caldeirão, ou na marmita; e tudo quanto o garfo tirava, o sacerdote tomava para si; assim faziam a todo o Israel que ia ali a Siló.Também antes de queimarem a gordura vinha o moço do sacerdote, e dizia ao homem que sacrificava: Dá essa carne para assar ao sacerdote; porque não receberá de ti carne cozida, mas crua. E, dizendo-lhe o homem: Queime-se primeiro a gordura de hoje, e depois toma para ti quanto desejar a tua alma, então ele lhe dizia: Não, agora a hás de dar, e, se não, por força a tomarei.” 1 Samuel 2:13-16

São por estas atitudes nefastas de falsos lideres que o evangelho está perdendo a credibilidade e a acada dia afastando mais e mais pessoas da verdadeira mensagem, porem temos que persistir firmes no propósito de ensinar e viver a verdade pois o mau não pode vencer o projeto que Deus tem para a humanidade e em especial para o Brasil.

Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.” Romanos 12:21

12. As Igrejas Cristãs e a responsabilidade Social.

Desde os primórdios da igreja, uma das principais características cristã é o estender as mãos aos necessitados, e as principais igrejas cristãs do brasil tem cumprido com louvor este propósito, que vão desde campanhas para arrecadar alimentos aos necessitados, remédios, cadeiras de rodas para deficientes, até clinicas bem estruturadas para tratamentos de dependentes químicos, hospitais, escolas de educação formal e universidades.

“O Antigo Testamento está repleto de preceitos e narrativas referentes à temática social. As figuras do pobre, do órfão, da viúva e de outras pessoas em situação de desamparo povoam as Escrituras Hebraicas. A lei de Moisés continha dispositivos que iam além do mero atendimento de necessidades imediatas, criando condições para que houvesse menor desigualdade na sociedade de Israel. São exemplos disso a lei da rebusca (Lv 19.9,10; 23.22; Dt 24.19-21) e o ano de jubileu (Lv 25.8-34). Quando se chega à literatura profética, em especial aos “profetas éticos” do século oitavo a.C. (Isaías, Oséias, Amós e Miquéias), a justiça, a misericórdia e a generosidade no trato com os sofredores se tornam um tema dominante.

Jesus retomou e aprofundou essas preocupações. Numa época em que a religiosidade judaica havia se cristalizado em torno de três práticas formais – esmolas, oração e jejum – o Senhor corrigiu algumas distorções vigentes, ensinando que a prática da caridade deveria ser humilde, desinteressada e motivada pelo amor (Mt 5.7; 6.1-4; 7.12). Ao anunciar o evangelho do reino, Ele apontou como uma de suas características a sensibilidade diante da dor alheia e a prontidão em assistir os desafortunados. Ele mostrou isso de modo magistral por meio de alguns de seus ensinos mais apreciados, como a parábola do Bom Samaritano (Lc 10.30-37) e a inquietante história do Grande Julgamento (Mt 25.31-46). Na mente das primeiras gerações de cristãos ficou a imagem de Jesus como alguém que passou pelo mundo fazendo o bem (At 10.38). O ensino apostólico colocou a beneficência no centro da vida cristã – a misericórdia ou benignidade é um dos dons espirituais e um fruto do Espírito (Rm 12.8; Gl 5.22); deve-se fazer o bem a todos, a começar dos irmãos (Gl 6.9-10); a solidariedade deve ir além das meras palavras, para manifestar-se em ações concretas (Tg 2.15,16; 1 Jo 3.17,18). A própria instituição do diaconato testifica sobre a importância desse aspecto da vida cristã.” [18]

No Brasil os primeiros hospitais implantados no pais foram as Santas Casas, muitas delas existem até hoje. Na época da colonização o ensino era de responsabilidade da Igreja Católica, que construiu a primeira escola em Salvador na Bahia em 1549 e a segunda em 1550 em São Vicente no litoral paulista, bem como a primeira universidade brasileira foi implantada pelos jesuítas, O Collegio do Salvador da Bahia foi fundado em 1553, pelo padre Manoel da Nóbrega, com o curso de Teologia. Posteriormente, iniciou-se o primeiro curso superior em Artes.

Atualmente praticamente todas as grandes igreja cristã no Brasil desenvolvem alguma atividade de cunho social, principalmente com clínicas de recuperação de dependentes químicos, cumprindo com seus propósito e vocação bem como suprindo uma lacuna de demandas sociais deixadas pelos sucessivos incompetentes e omissos governos.

13. O Evangelho e a Exploração Econômica.

Uma combinação entre uma nação economicamente carente, o sonho de ascensão econômica por parte de praticamente todos os cidadãos, tem aberto uma enorme lacuna para o surgimento dos mercadores da fé.

Notamos que a corrupção, mentiras e abusos não partem apenas dos políticos que governam o nosso país, mas infelizmente por parte de muitos que deveriam repartir o que tem, mas tem optado em usar da falta de conhecimento bíblico por parte dos fies para explora – lós, extorquir e roubar as pessoas, ao contrário do que Jesus nos ensinou, “Não façais da casa de meu Pai casa de negócios”.

“O estabelecimento de um dízimo, a décima parte das rendas consagradas ao Senhor como fonte de arrecadação de cultos e igrejas encontra um amplo embasamento na Bíblia, onde não apenas os egípcios (Gênesis 47,24) mas particularmente a lei mosaica dos israelitas assim estabelecia (Gênesis 14,20; Levítico 27,30-32; Números 10,37,38 e 18,24-27; Deuteronômio 12,5-6-11). O pagamento dos dízimos continuou na história do povo hebreu e no tempo de Cristo o pagamento dos dízimos sofreu alguma alteração (Lucas 11,42 e 18,42). O dízimo era enviado aos sacerdotes e por eles coletado. [19]

Posteriormente os sacerdotes passaram a ser prejudicados pela cupidez e ganância dos sumo-sacerdotes, que se apoderavam à força dos dízimos. Este exemplo foi transferido para a posteridade e no presente a totalidade dos cultos e igrejas ou cobra dízimos ou solicita doações em substituição do dízimo. Isto serve para arrecadação de verdadeiras fortunas, que raramente são reinvestidas em benefício da comunidade participante dos cultos, em suas necessidades básicas como nutrição, moradia e assistência primária à saúde. Fortunas são usadas de forma obscura para a compra de meios de comunicação como jornais, televisões, rádios, bem como para financiar campanhas e carreiras de políticos, numa simbiose onde existe sempre um parasitando – o incrédulo e o crente.” [20]

Infelizmente isto não é novidade, ao longo da história da humanidade nos deparamos com tal situação, por volta de 500 antes de Cristo, o profeta Jeremias se deparou com tal problema, em sua época o falso profeta Ananias já distorcia a verdade. O Apostolo Paulo e o Apostolo Pedro também nos advertem quanto na sua época, quanto para a atual, sob o surgimento de falsos mestres, exploradores e mentirosos.

As pessoas vivem constantemente com dramas existenciais, crises emocionais, problemas familiares, problemas financeiros, de saúde, etc. E buscam na religião um alento para sua dura realidade, mas a falta de estudar a verdade e buscar o dom do discernimento acabam sendo presas fáceis para estes lobos exploradores da fé.

Temos presenciado inúmeras situações escandalosas em algumas igrejas de matriz brasileiras, aonde forçam seus fiéis em adquirirem diversos produtos tais como canecas, canetas, toalhas, lenços todos supostamente ungidos, além de cobrarem para que fies recebam orações, condicionam um suposto milagre esperado a ser recebido em contrapartida de doações financeiras.

Além da falta de escrúpulo o que mais me chama a atenção é a naturalidade com que estes supostos lideres enganam, sem vergonha ou qualquer constrangimento, muitas vezes de forma agressiva e ameaçadora. Que Deus possa nos guiar e nos dar o entendimento necessário para combater com a verdade divina estes falsos “mestres” que tem enganado o nosso humilde e sofrido povo cristão brasileiro.

14. Um Olhar Crítico ao Cristianismo atual no Brasil

Entre as igrejas Cristãs que atuam em nosso pais, observamos que as que tem origem em outros países e aqui se instalaram mantem suas doutrinas, seus dogmas, suas liturgias inalteradas, porém, entre as igrejas com DNA brasileiro, com exceção da Igreja Assembleia de Deus e da Igreja Deus é Amor, não conseguimos ter clareza sobre suas doutrinas, percebemos uma misturas entre o sagrado e o profano, com muitas adaptações conforme pensam seus fundadores, a uma certa customização da forma em se ensinar e praticar a fé, com claro objetivo de agradar pessoas e inflar de seguidores.

Entre as igrejas originadas no Brasil, percebemos que apenas a Igreja Assembleia de Deus e a Igreja Deus é o Amor mantem suas linhas doutrinárias coerentes ao longo dos anos, desde suas fundações até os dias atuais. Porem as demais tem apresentado diversas mudanças e adaptações ao decorrer do tempo, conforme vai surgindo novas tendências e modas, elas se adequam para não ficarem “ultrapassadas” e não perderem fieis que buscam “novidades” constantemente. Ao assistirmos as celebrações destas igrejas evangélicas de raiz brasileira, com poucas exceções, pouco ouvimos falar na mensagem da cruz, da remissão e perdão dos pecados, de mudança de vida e da salvação Eterna.

Estas concentram suas abordagens nos problemas cotidianos do povo, buscam uma referência histórica na bíblia para dar sustentação as suas teses e no final do roteiro associam os problemas vividos pelo povo, muitos deles por circunstancias que fogem as nossa vontades e decisões, associando - os a maldições, bruxarias, feitiçaria, etc., com intuito claro de assustar as pessoas, e após explorá-las economicamente sob a promessa da solução divina por eles apresentadas. Encontramos auditórios lotados de pessoas com os mais diversos problemas pessoais e familiares relacionados a doenças, crises conjugais, dividas, vícios diversos a procura de um milagre instantâneo, mas o evangelho que Jesus nos apresenta é o contrário disto, Deus não é um servil que faz tudo em troca de seus dinheiro, Jesus nos conclama a renunciar a nós mesmo, dividir o pão, estender a mão aos necessitados, sarar as feridas dos enfermos, alimentar as viúvas e os órfãos, entregar-nos de corpo e alma e confiar na provisão divina. O conceito de amor que o Mestre nos apresenta não é o amor condicional que apreendemos na convivência entre humanos, o amor apresentado por Jesus é o amor incondicional, que em presume renúncia e dedicação. Esta é, talvez a maior contradição que vivemos no evangelho ensinado no pais, e daqui exportado a diversos países através de missões das nossas igrejas.

Com a falta de um centralismo doutrinário nas igrejas evangélicas brasileiras, passa – se a mensagem as pessoas de que elas podem adaptar Deus as suas necessidades, customizando – o as suas vontades e gostos, tornando Deus um objeto pessoal para realizar as vontades humanas. Infelizmente se vulgarizou o evangelho e suas práticas, no brasil todo dia, em qualquer lugar, facilmente se registra nova igreja bem como qualquer pessoas ungi ou é ungida para qualquer cargo eclesiástico. Facilmente na internet promoções de eventos que ungem quem pagar, ao cargo que escolher, como se perante Deus isto tem algum valor, pois relata a bíblia que Deus é que capacita os seus.

Com a explosão tecnológica, as instituições não se tem limitados apenas as celebrações em suas sedes, mas nas rádios, televisões, e tem se utilizados de todas as chamadas mídias sociais para divulgar o Evangelho, porém está também estratégia tem sido usada diuturnamente para divulgar falsas doutrinas, falsos mestres e milhares de heresias que podem ser vistas e reproduzidas a todo o momento, pois o territórios virtual é sem controle sobre seus alcance, basta acessarmos para ver a quantidade que tem sido publicado. Somente a verdade nos liberta e nos garante uma vida conforme propoem Jesus, portanto precisamos nos convencer da importancia e da urgencia em ensinar a verdade de cristo em nossas igrejas. Precisamos nos convencer e convencer os demais Cristãos a serem mais cuidadosos e criteriosos quanto ao alimento espiritual que nos é oferecido diariamente por todos os meios e formas.

15. Conclusão

Ao concluir está pesquisa, conhecemos de forma simples a origem do cristianismo, temos uma noção básica quanto o surgimento da Bíblia Sagrada, sua inspiração divina e sua autenticidade.

Compreendemos os reflexos que os diversos movimentos religiosos mundo afora tiveram e até hoje tem sobre a igreja brasileira, suas distorções, o hibridismos e o jogo de poder entre pseudos líderes espirituais. A utilização da bíblia como instrumento para justificar seus objetivos pessoais, a alienação do povo sob seu poder político, bem como a exploração econômica da fé e do sofrimento alheio.

Analisamos o panorama atual e vimos que infelizmente a igreja brasileira está desacredita por práticas humanas equivocadas, tendenciosas e muitas vezes criminosa, que a palavra de Deus tem sido manipulada conforme interesses exclusos e para acumulo de bens por parte de lobos transvestidos de cordeiros. Desde que os homens descobriram que o domínio sobre o seu semelhante é fonte de poder, de prestígio, e fonte fácil de dinheiro, muitos buscaram p tempo todo e por qualquer via, dominar e explorar pessoas. “O meu povo consulta a sua madeira, e a sua vara lhe responde, porque o espírito da luxúria os engana, e prostituem-se, apartando-se da sujeição do seu Deus.” (Oséias 4:12.) “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;” (Colossenses 2.8)

Não só retratamos o triste momento que vive parte de nossa igreja e reproduzimos seus impactos, mas fizemos críticas a estas posturas e conclamamos homens e mulheres de Deus para nos unir e mudar esta realidade apresentada.

Vimos que, pessoas gananciosas com projeto particular de poder político e de ascensão econômica tem tomado de assalto a bíblia, e ao invés de pregarem a verdadeira palavra de Deus tem praticado milhares de heresias, enganando o povo e levando uma vida recheado de luxo aos custos da boa-fé de humildes pessoas que ainda acreditam neste enganadores. Infelizmente nosso pais tornou – se um celeiro de falsas doutrinas, falsos lideres, deturpando o Sagrado em detrimento de projetos pessoais ambiciosos, baseado no acumulo de bens, vida de luxo e busca pela satisfação dos prazeres da carne. “Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios.” (Salmos: 37.16). “O que se dá à cobiça perturba a sua própria casa.” (Provérbios: 15.27.a.) “Como o inferno e a perdição nunca se fartam, assim os olhos do homem nunca se satisfazem.” (Provérbios: 27.20). Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará e quem amar a abundância nunca se fartará da renda, também isto é vaidade.” (Eclesiastes: 5.10.) “Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco quer muito, mas a fartura do rico não o deixa dormir.” (Eclesiastes: 5.12.) “Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.” (1 Timóteo: 6.9 )

Sabemos que é nossa a missão de lutar e pregarmos a pureza do Evangelho de Cristo, alertando o povo quanto as falsas e deturpadas doutrinas, orientando as pessoas a estudar a bíblia e pedir a Deus o dom do discernimento para não mais serem enganadas e exploradas como acontece na atualidade da igreja brasileira.

Há uma enorme responsabilidade entre os que percebem que infelizmente, a igreja brasileira tem adotado praticas distantes do evangelho de Cristo, em resgatar a credibilidade do evangelho, ensinado o povo sobre a verdade de Cristo, alertando – os sobre o excesso de heresias que tem tomado os púlpitos das igrejas em nosso pais. Precisamos urgentemente voltar as bases da igreja primitiva, temos a obrigação de ensinar ao povo o verdadeiro evangelho da cruz, e libertar - lós destas milhares de nefastas seitas e doutrinas hereges que tem tomado conta da igreja brasileira.

Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”. (João: 8.31-32.) “Pois nada podemos contra a verdade, mas somente em favor da verdade.” (2 Coríntios: 13.8)

E, por fim, que possamos procurar amar o Senhor de todo no nosso coração e a todos os nossos irmãos em Cristo. Lembre-se que a salvação não está condicionada por termos uma Interpretação Bíblica Perfeita. Somos salvos pela Graça do Senhor Jesus e, na Eternidade, teremos uma Mente Perfeita para entender todas as coisas.

Que Deus, através de seu Santo Espirito possa trazer a cada um de nós a revelação da Verdade Divina, para que possamos fugir de interpretações e doutrinas estritamente humanas. Que Ele possa nos convencer caso estejamos errados quanto as nossa convicções Doutrinárias, para que possamos crer na Sua verdadeira palavra e virmos a gozar da promessa divina da vida Eterna.

16. Citações

[1] https://pt.wikipedia.org/wiki/História_do_cristianismo

[2] https://pt.wikipedia.org/wiki/Livros_po%C3%A9ticos_e_sapienciais_do_Antigo_Testamento

[3] http://www.bibliacatolica.com.br/conhecendo-a-biblia-sagrada/3/

[4] http://charlezine.com.br/biblia-catolica-protestante/

[5] (The History of the Decline and Fall of the Roman Empire, 1821, vol. 2, pág . 111).

[6] http://portugues.ucg.org/estudos/deus-e-uma-trindade/a-surpreendente-origem-da-doutrina-da-trindade

[7] https://paraessesdias.wordpress.com/2010/06/24/erros-e-contradies-na-teologia-unicista/

[8] (Teófilo, “Para Autólico”, The Ante-Nicene Fathers).

[9](Tertuliano. “Contra Praxeas” – The Anti-Nicene Fathers).

[10] https://oglobo.globo.com/brasil/desde-2010-uma-nova-organizacao-religiosa-surge-por-hora-21114799#ixzz4ktGtYaZN

[11] http://wwwalecksonmarcosblogspotcom.blogspot.com.br/2011/06/historia-do-radio-evange-historia-do.html

[12] Veja, 21/4/93.

[13] https://www.dicio.com.br/heresia/

[14] (https://aimb.org.br/heresias/)

[15] http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/07/israel-estuda-proibir-batismos-no-jordao-pela-poluicao.html

[16] https://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/03/religiao-usada-para-cometer-crimes.html

[17] https://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/09/pastor-ejacular-esperma-deus-pedofilia-amazonas.html

[18] http://www.juruemdestaque.com/2016/02/falso-pastor-envolvido-em-roubo-de.html

[19] Revista Ultimato

[20] http://antonini.med.br/geral/exploracao_da_fe.html

17. Referências Bibliográficas

1 - https://www.bibliaonline.com.br

2 - https://pt.wikipedia.org/

3 - BÍBLIA, Português. A Bíblia Sagrada: Antigo e Novo Testamento. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição rev. e atualizada no Brasil. Brasília: Sociedade Bíblia do Brasil, 1996.


Publicado por: loremar Preilepper

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola