Topo
pesquisar

Dicas linguísticas para a redação do texto científico

Regras da ABNT

A redação do texto científico requer algumas habilidades, razão pela qual algumas dicas linguísticas tornam-se essenciais.

Redigir um texto, seja ele qual for, requer, além da organização das ideias, algumas habilidades que se tornam imprescindíveis nesse momento. Dessa forma, mostrar-se habilidoso(a) significa, entre outras competências, ter conhecimentos das normas inerentes ao próprio sistema linguístico, o que proferido em outras palavras é o mesmo que “dominar” as regras preconizadas pela gramática.

Em se tratando da redação do texto científico, os requisitos são os mesmos, o que significa afirmar que, uma vez postos em prática, irão contribuir de forma significativa para a clareza, objetividade e precisão do discurso propriamente dito – características essenciais e que se aplicam a todas as modalidades de comunicação, inclusive àquela voltada para o âmbito científico. Nesse sentido, firmamos o propósito de levar até você algumas dicas linguísticas que em muito irão contribuir para sanar possíveis questionamentos no momento da redação científica. Assim, seguem algumas dessas dicas, demarcadas por expressões “aparentemente” simples, mas que são alvo de muitas confusões. Ei-las, portanto:

Por que, porque, porquê e por quê

Por que

*Usado no início e também no meio de frases, traz consigo a ideia de “por qual razão, por qual motivo”:

Por que não compareceu à reunião?

Realmente não sei por que você age dessa forma.

Por quê

*O uso de tal expressão se encontra ligado ao final de perguntas:

Você não compareceu à reunião, por quê?

Porque

*Utilizado para indicar respostas a uma dada pergunta:

Não compareci à reunião porque ocorreu um imprevisto.

Porquê

*O uso dessa expresão está condicionado à ideia de causa, motivo:

Não sabemos o porquê de tanta revolta.

Mas e mais

Mas se caracteriza como uma conjunção adversativa, utilizada quando o sentido se referir a uma ideia contrária, adversa:

Não compareci à apresentação do seminário, mas justifiquei minha ausência logo em seguida.

A expresão “mais” se define como um advérbio de intensidade ou um pronome, opondo-se,  geralmente, a “menos”:

Ele foi um dos que mais se destacaram durante a apresentação. (Ele foi um dos que menos se destacaram...)

Esse  é o país  mais desenvolvido que já conheci em toda a minha trajetória. (Esse é o país menos desenvolvido...)

Acerca de e Há cerca de

Acerca de possui o valor semântico referente a “sobre”, “a respeito de”:

Pesquisamos acerca de vários autores para o referencial teórico.

Há cerca de significa um período aproximado de tempo já decorrido:

Há cerca de dois que não o vejo.

Ao encontro de e de encontro a

Embora se apresentem como expressões semelhantes, torna-se necessário estarmos atentos a alguns detalhes, entre eles:

Ao encontro de significa ser favorável a, aproximar-se de:

Suas ideias vão ao encontro das minhas.

De encontro a significa oposição, colisão:

 O carro foi de encontro ao poste.

A e há indicando expressão relacionada a tempo:

Há, referente ao verbo haver, indica tempo decorrido, passado:

dez anos que não fazemos uma viagem.

Aqui constatamos que a substituição pelo verbo fazer se torna perfeitamente possível, ou seja:

Faz dez anos que não fazemos uma viagem.

A, caracterizando-se como uma preposição, indica tempo futuro e não pode ser substituída pelo verbo fazer:

A seção irá começar daqui a duas horas.

À medida que e na medida em que

À medida que dá uma ideia referente à proporção, desenvolvimento simultâneo:

À medida que se aproximava o dia da apresentação, mais a ansiedade ia aumentando.

Na medida em que expressa uma relação de causa, equivalendo-se a porque, uma vez que:

Na medida em que os artistas se despediam, os convidados iam se retirando.

Senão e se não

Senão indica  “caso contrário”  ou “a não ser”:

Os reparos foram feitos a tempo, senão as aulas não teriam começado.

Se não se torna aplicável em orações subordinadas condicionais:

Se não chegar atrasado, poderemos iniciar a apresentação mais cedo.

A fim  e afim

A expressão “afim” se caracteriza como um adjetivo, o qual significa “semelhante”, “igual”:

Neste semestre teremos de cursar disciplinas afins.

A fim se mostra como uma locução, “a fim de”, revelando, portanto, o sentido de finalidade:

A fim de burlar as leis da instituição, não fez a matrícula na época indicada.


Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola