Topo
pesquisar

O crescimento urbano e a degradação hídrica no vetor norte de Brumado - BA

Geografia

UNEB - UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - CAMPUS VI
DCH - DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS
COLEGIADO DE GEOGRAFIA

 


• Monografia Apresentada, no dia 14 de Agosto de 2007 na cidade de Caetité - Ba.

Brumado é umas das cidades do centro-sul baiano marcado pelo crescente processo de urbanização nas ultimas quadro décadas. O município com apenas 130 anos, ocupa hoje no Estado da Bahia um importante atrativo comercial e populacional em função do entroncamento rodo ferroviário composto pela BA-262 que dá acesso para a cidade de Vitória da Conquista; pela BA-148 que liga Brumado a região produtora de manga em Livramento; pela BA-142 que dá acesso a Chapada Diamantina; pela BR-030 que liga Brasília ao litoral baiano e ainda pela FCA - Ferrovia Centro-Atlântico - principal escoadouro de minérios para o porto de Aratu em Salvador.

Sendo assim, a expansão urbana de Brumado está relacionada a uma série de fatores de ordem histórica e econômica que conjugados ou não, são fundamentais para justificar e explicar o desenvolvimento e o seu crescimento. De qualquer modo, mais cedo ou mais tarde, este crescimento implica uma maior pressão sobre o meio ambiente e sobre os recursos naturais, notadamente os hídricos.

A cidade de Brumado, no Estado da Bahia, é tomada aqui como exemplo por ser considerada uma cidade de porte médio, com razoável industrialização e aspectos ambientais peculiares, tais como a presença de uma bacia hidrográfica intensamente compartilhada por outros municípios e áreas de entorno ameaçadas.
Neste sentido, o estudo do crescimento urbano e a degradação hídrica no vetor norte de Brumado exigiram o conhecimento de fatores físicos e humanos que favoreceram a expansão urbana para este lado da cidade.

Para isso, a pesquisa enfatizou os fatos ocorridos a partir da década de 1980, tendo como objetivo analisar o crescimento do perímetro norte da cidade de Brumado formado pelos bairros Santa Tereza, Feliciano P. Santos e adjacências – e os respectivos ímpetos nos riachos do Sapé e no riacho do Bate Pé.

É importante destacar que esse processo implicou em sérios impactos aos recursos hídricos, visto que as diversas intervenções humanas resultaram na degradação dos riachos através do aterramento, estrangulamento e do lançamento de esgoto doméstico.

A área de estudo dessa pesquisa fica localizada na área norte da zona urbana do município de Brumado. Segundo a Superintendência de Estudos Econômicos da Bahia – SEI (2000) o município de Brumado é um dos 417 municípios do estado da Bahia está localizado na 13ª região econômica da Serra Geral do Estado da Bahia. Já na divisão oficial do Instituto Brasileiro de Geografia e estatística – IBGE (1998) o município é sede da 27ª região administrativa de Brumado, fazendo parte da mesorregião do Centro-Sul Baiano, limitando-se a leste com os municípios de Ituaçu, Tanhaçu e Aracatu, a sul com Caraíbas, Malhada de Pedras, a oeste com Lagoa Real, a ao norte com Livramento do Brumado, Dom Basílio e Rio de Contas. A área municipal é de 2.166,5 Km² e está inserido nas folhas cartográficas de Brumado (SD. 24-Y-A-I), Tanhaçu (SD. 24-Y-A-II), Condeúba (SD-Y-A-IV), e Anagé (SD. 24-Y-A-V); editadas pelo MINTER/SUDENE em 1977 na escala de 1:100.000. A sede municipal está localizada nas coordenadas geográficas 14º 12’00’’ de latitude sul e 41º 40’00’’ de longitude oeste.

Sabe-se que a expansão de uma cidade envolve fatores ambientais, econômicas, sociais, culturais e políticos. Dessa forma, existe a necessidade de uma organização no espaço e de um planejamento urbano que leve em consideração os fatores ambientais para uma melhor qualidade de vida no seu espaço urbano.
Inserida no contexto da realidade ambiental da Bahia, a cidade de Brumado tem sido palco de amplo processo de redefinição sócio-ambiental, principalmente por se tornar, a partir da década de 1980, um verdadeiro canteiro de obras no planejamento urbano e dos recursos hídricos. Apesar de toda infra-estrutura adquirida ao longo desses anos, contanto com calçamentos, pontes, conjunto habitacional, a cidade tem crescido sem um planejamento adequado, principalmente sobre os cursos d’água da área norte da cidade onde é lançado o esgoto doméstico.

A cidade que é ameaçada por fortes alterações dos recursos hídricos, precisa encontrar soluções para tais problemas que exijam prática inovadora de gestão urbana. O rápido e desordenado crescimento urbano que se vem processando na zona norte nas últimas três décadas é um dos fatores que explicam os impactos na drenagem urbana dessa área.

O crescimento populacional poderia não ter tido conseqüências tão danosas, caso a infra-estrutura urbana tivesse conseguido acompanhar esse rápido crescimento. A reconstrução da rede de drenagem mostrou com o decorrer dos anos, que o aumento das obras de engenharias, como pontes, tubulações, canalização e aterros, fez com que a rede de drenagem perdesse suas características naturais, sendo a geometria de calha totalmente alterada. Por outro lado, as nascentes mantiveram-se preservadas. Entretanto, todos os baixos cursos de drenagem foram modificados, principalmente na parte limítrofe com o centro da cidade.

A utilização do Sensoriamento Remoto no estudo da expansão da área de estudo, permitiu avaliar com precisão a dinâmica de ocupação antrópica, tanto a nível espacial como temporal, consolidando-se como metodologia imprescindível ao planejamento. A partir de manipulações e cruzamentos realizados sobre os planos de informação, foi possível elaborar análises espaciais e estabelecer correlações com os aspectos físico-ambiental e demográfico, possibilitando a compreensão da dinâmica espacial da ocupação antrópica sobre o perímetro urbano, como também os impactos no meio-ambiente local.

De um modo geral, conclui-se que as tendências de ocupação do espaço e os impactos ambientais negativos ocorridos no perímetro urbano da área norte de Brumado estão vinculados ao crescimento da população, ao planejamento urbano e a gestão dos recursos hídricos.


Publicado por: DIOGO TEIXEIRA GAMA

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola