Topo
pesquisar

Questionário

Regras da ABNT

Entre os instrumentos de coleta de dados está o questionário, o qual visa identificar sentimentos, crenças, entre outros aspectos, acerca de um grupo de pessoas.

A neutralidade mediante a pesquisa científica é algo não que não se aplica. Assim, dependendo dos objetivos a que se presta o pesquisador ele terá de buscar a diversidade de opiniões, sentimentos, crenças, entre outros aspectos, manifestados por um determinado grupo de pessoas. Em busca de concretizar tal intento, tendo em vista a natureza do fenômeno em estudo, um dos instrumentos que servirá de coleta de dados será o questionário

Antes de colocar tal recurso em prática, o pesquisador terá de adotar alguns procedimentos, considerados essenciais à efetiva realização da proposta a qual se dispõe. Assim, conforme Labes (1998), algumas etapas podem ser definidas:

- Análise dos objetivos e determinação do problema;

- Elaboração do questionário;

- Pré-teste, a fim de verificar se tudo aquilo que se propõe se encontra claramente definido;

- Distribuição e aplicação do questionário;

- Tabulação dos dados;

- Análise e interpretação de tudo aquilo que foi coletado.

Uma das providências a serem tomadas é a chamada carta de explicação, na qual devem conter alguns elementos concebidos como preponderantes, entre eles: proposta da pesquisa, instruções para o preenchimento e devolução e, sobretudo, os agradecimentos, haja vista que quem se disporá a respondê-lo não obrigatoriamente o fará a não ser por uma questão de solidariedade, de um ato de contribuição.

Há também alguns procedimentos a serem seguidos, tais como:

- O cuidado em não formular um questionário muito extenso (30 questões, no máximo);

- Ater-se ao fato de que as perguntas precisam estar ordenadas, de modo a seguir uma sequência lógica;

- Evitar que o nome, endereço e telefone do respondente sejam revelados, a não ser em casos que houver a intenção de marcar uma futura entrevista com essa pessoa;  

- Iniciar com perguntas mais fáceis e impessoais, deixando as mais complexas para o final;

- Incluir somente perguntas que realmente tenham relação com o problema levantado;

- Cuidar para que os aspectos gráficos do questionário, como os caracteres, o espaçamento, entrelinhas e diagramação estejam dispostos de forma que atendam às necessidades da pesquisa.


Segundo Gil (1999), o questionário pode dispor de três modalidades de questões, ou seja:

Fechadas – nelas é apresentado um conjunto de alternativas de resposta, a fim de que o respondente escolha a que melhor revele acerca de seu ponto de vista. Observe um modelo representativo:  

Pratica o hábito da leitura?
(  ) Sim
(  ) Não

Fazendo parte dessa modalidade, há ainda as questões com escala, as quais possibilitam que haja uma gradação nas respostas, assim como podemos verificar logo abaixo:

Com que frequência pratica a leitura?

(  ) Sempre
(  ) Às vezes
(  ) Nunca  

Abertas – nesta modalidade é apresentada a pergunta ao respondente, de modo a deixá-lo à vontade para expressar suas ideias, sem que haja uma restrição para tal. Atenhamo-nos a um caso representativo:   

Qual sua opinião acerca do hábito da leitura?
______________________________________________________
______________________________________________________

Questões relacionadas – representam aquelas que possuem certa dependência com respostas dadas a questões anteriores, assim como no exemplo:

Você se considera um (a) bom (a) leitor (a)?

(  ) Sim (responda à questão seguinte)
(  ) Não (responda à questão nº 10)

Eis, assim, um conjunto de posturas recomendáveis à elaboração do trabalho científico. Depois de colhidos todos os dados necessários ao estudo do fenômeno estudado, parte-se para a análise das informações obtidas. Para tanto, conforme Dencker (2000), essa deve ser feita de forma coerente e organizada, com vistas a responder ao problema de pesquisa.


Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola