Topo
pesquisar

Elementos constitutivos do texto científico

Regras da ABNT

Elementos constitutivos do texto científico, além daqueles referentes ao conteúdo, são também de ordem estrutural, regidos pelas regras da ABNT.

Quando se fala em elementos constitutivos do texto científico, todos nós, enquanto pesquisadores, temos de ter em mente que além daqueles aspectos relacionados ao conteúdo, ou seja, à ideia propriamente dita e aos argumentos firmados por meio de todo um trabalho desenvolvido, há também aqueles de natureza estrutural. Esses, por sua vez, além de estarem submetidos a fatores de ordem estética, obedecem, sobretudo, a normas legais, regidas pura e simplesmente pela ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas). 

Dada essa ocorrência, sabe-se que esses elementos existem e são necessários. Todavia, pode ser que você os desconheça, levando em conta as reais funções que eles desempenham. Nesse sentido, observe tais características a seguir:

* Agradecimentos – Sem sombra de dúvida há pessoas que, direta ou indiretamente, favoreceram a realização do trabalho, tais como professores, familiares, colegas, digitadores, entre outras, as quais merecem toda gratidão por parte do autor. Portanto, tais intenções devem ser expressas em uma folha especial, destinada somente aos agradecimentos;

* Anexos – Atuam como elementos que reforçam a argumentação apresentada pelo autor, apesar de esses, muitas vezes, não serem elaborados por ele (o autor). Representando-os figuram os gráficos, tabelas, mapas, entre outros;

* Capa – Atuando como uma proteção externa, evidenciam-se nela todas as informações necessárias à identificação do texto científico;

* Citações – Tratam-se de informações pertencentes a pessoas reconhecidas pela comunidade científica, conferindo maior sustentação às ideias firmadas;

* Dedicatória – Em se tratando daquelas pessoas que contribuem para a nossa existência, nada mais sugestivo que prestar-lhes a merecida homenagem, por isso esta parte é a elas dedicada;

* Elementos pós-textuais – referem-se àqueles elementos que complementam o trabalho;

* Elementos  pré-textuais – Definem-se como aqueles elementos que trazem informações as quais antecedem o texto, atuando como fatores indispensáveis à identificação e ao manuseio do trabalho;

* Elementos textuais – Trata-se do texto propriamente dito, no qual se evidencia a exposição de todo o assunto do qual se trata;

* Epígrafe – Por vezes, o autor deseja fazer alusão às ideias ditas por outrem, estando essas em consonância com a própria ideia dele. Então pode se valer desse recurso, destinado a uma folha em especial, seguida da respectiva identificação, ou seja, da autoria;

* Errata – Define-se como uma listagem das folhas e linhas nas quais se evidenciou um erro, seguida da devida correção. Geralmente se apresenta em papel avulso ou encartado, o qual é juntado ao trabalho depois de impresso;

* Folha de aprovação – Tendo em vista que a composição de um trabalho científico se destina, entre outras circunstâncias, à obtenção de uma titularidade (especialista, mestre, doutor), esse trabalho terá de passar por uma equipe que o aprovará ou não. Dessa forma, esta folha deverá conter todos os elementos necessários a tal avaliação;

* Folha de rosto – Nela deve conter os elementos essenciais à identificação do trabalho, tais como a autoria, orientação, entre outros;

* Glossário – Nem sempre os leitores dispõem do conhecimento necessário para decifrar termos desconhecidos. Assim sendo, essa parte é destinada a retratar as peculiaridades inerentes a esses termos, sobretudo suas respectivas definições;

* Índice – Pode ser que o trabalho seja constituído de uma terminologia vasta e diversificada. Desse modo, torna-se recomendável que haja um índice contendo os principais conceitos abordados, com vistas a remeter o leitor para as informações necessárias;

* Referências – Dizem respeito à identificação individual acerca dos elementos descritos em um dado documento, como nome da obra, editora, autor, ano de publicação, entre outros;

* Resumo em língua estrangeira – Trata-se da versão do resumo para outro idioma, a título de divulgação internacional;

* Resumo na língua vernácula – Refere-se à apresentação concisa de todos os aspectos abordados no trabalho, auxiliando o leitor a ter uma visão rápida acerca do conteúdo exposto e das conclusões obtidas por meio do trabalho;

* Sumário – Por meio de tópicos, o sumário possibilita ao leitor uma percepção mais ampla do conteúdo trabalhado, contendo a enumeração das principais divisões, seções e demais partes apresentadas.


Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola