Topo
pesquisar

Condutas indesejáveis na produção científica

Regras da ABNT

A fraude, o plágio, a colaboração imprópria e a fabricação de informações são algumas das condutas indesejáveis na produção científica.

A palavra “conduta” permite-nos associá-la a questões relacionadas à ética, concebida, portanto, como uma espécie de posicionamento adequado que deve ser adotado pelo ser humano em meio às suas relações interpessoais. Conduta, então, concebe-se como a forma pela qual o indivíduo deve optar para reger sua vida em sociedade.

Assim expressando, é possível que pensemos por alguns instantes que esse tipo de posicionamento não está em nada relacionado à produção do conhecimento, a busca por uma verdade em se tratando do universo científico. Equivale afirmar que se trata de um mero engano, haja vista que a ética, igualmente presente em todas as esferas da vida humana, também se faz demarcada quando o assunto pende para o meio acadêmico, basta que para isso verifiquemos acerca do texto “Plágio em trabalhos acadêmicos”.

As informações expressas no texto referido nos remetem à ideia de que, para dar sustentatiblidade à produção acadêmica de uma forma geral, torna-se um tanto quanto impossível o pesquisador contar somente com as ideias de que dele partem; ele precisa, antes de tudo, tomar consciência  de que deve contar com o apoio de pessoas, autores  reconhecidos pela comunidade científica, os quais versam acerca do assunto ora discutido, para justamente reforçar os argumentos, dar o sustentáculo maior aos posicionamentos uma vez firmados. Nesse sentido, não é de se estranhar que toda cautela se faz relevante nesse momento, haja vista que citações são necessárias, embate de ideias relativas a outrem é necessário, contudo, com os devidos créditos dados ao autor ou à autora de tais ideias, sem dúvida.

Pois bem, abordamos acerca do plágio ao nos remetermos ao texto em questão, embora ele represente apenas uma das condutas indesejáveis na produção científica. Além dele, cita-se a fraude, a colaboração imprópria e a fabricação de informações.  A fraude, como literalmente detectamos, representa o ato de falsificar todo e qualquer tipo de  informação. Nesse sentido, violar imagens, falsificar documentos, datas, bem como adentrar redes de computadores sem a devida autorização, no intuito de fazer qualquer tipo de alteração,  também consiste em uma atitude fraudulenta por parte de quem a comete.

A colaboração imprópria, como o próprio nome  já indica, resulta na falta de menção dos devidos créditos destinados a uma determinada pessoa que de certa forma colaborou para a composição do trabalho científico, seja na revisão, na pesquisa de campo, seja em qualquer  tipo de proposta, enfim, na organização como um todo da realização do trabalho sem que esta colaboração esteja devidamente mencionada.

A fabricação de informações , apresentando-se semelhante à fraude, resulta no ato de inventar, criar dados falsos e o que é pior: registrá-los como resultado, como fatos realmente comprovados.  Acerca dessa conduta indesejável, cabe afirmar que ela está entre os grandes problemas enfrentados pelas autoridades norte-americanas, por sua vez responsáveis pela promoção da integridade de pesquisa.


Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola