Topo
pesquisar

Coleta bibliográfica e Coleta documental

Regras da ABNT

Fazendo parte das modalidades de coleta de dados estão a coleta bibliográfica e a coleta documental e cada uma delas se constitui de características distintas.

De acordo com os propósitos do pesquisador, ele terá de definir o método de coleta de dados a ser empregado, como também os instrumentos de medida a serem utilizados na pesquisa.

Existem à disposição dele diferentes métodos, tais como a observação de documentos, a informação dada pelos próprios sujeitos, seja por meio da oralidade (entrevista), seja pela escrita (questionário).

Partindo desse pressuposto, propomo-nos a abordar acerca das características de dois deles – a coleta bibliográfica e a documental.  A primeira, indispensável a qualquer pesquisa científica, fornecerá os conhecimentos teórico-empíricos os quais nortearão o trabalho desenvolvido. Assim, ao mesclar as ideias por você defendidas juntamente com aquelas inerentes a autores diversos, você terá a oportunidade de compactuar ou não com os posicionamentos firmados. Dessa forma, segundo Silva (2008), algumas medidas devem ser tomadas ao fazer uso da coleta bibliográfica, levando-se em conta alguns aspectos, como:

- Produzir o trabalho a partir do maior número possível de material bibliográfico publicado;

- Procurar se ater somente àqueles trabalhos que dizem respeito ao tema por você explorado, ou seja, compartilhar com ideias que realmente sejam pertinentes;

- Ampliar a pesquisa, fazendo uso não somente de livros técnico-científicos, mas recorrer também a outras fontes;

- Se possível, utilizar material somente de primeira mão, de modo a evitar o uso  do apud, o qual equivale a “citado por”, consequentemente revelando um material de segunda mão.

Dessa forma, podemos afirmar que essa modalidade de coleta (a bibliográfica) pode ser obtida por meio de fontes distintas, tais como as publicações periódicas (jornais e revistas), documentos eletrônicos e impressos diversos.

Já a coleta documental é realizada por meio de materiais que ainda não receberam tratamento analítico, como, por exemplo, documentos oficiais, reportagens, cartas, contratos, diários, filmes, fotografias, gravações, entre outros – considerados de primeira mão. A análise também pode ser feita naqueles documentos considerados de segunda mão, tais como relatórios de pesquisa, tabelas estatísticas, relatórios de empresa, entre outros casos.    

Assim, a depender do tipo de pesquisa realizada, os dados coletados (como na coleta documental) poderão ser encontrados somente no interior de órgãos públicos ou privados, como é o caso de prefeituras, organizações governamentais ou até mesmo em setores específicos de empresas privadas.


Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Monografias Brasil Escola