Topo
pesquisar

Programando na Linguagem C

Computação

Programando na Linguagem C, curso de programação na linguagem C, o que é C, estruturas da linguagem C, programando em C, programação C, linguagem C.
2.1    Constantes
 
            O C possui quatro tipos básicos de constantes: inteiras, de ponto flutuante, caracteres e strings. Constantes inteiras e de ponto flutuante representam números de um modo geral. Caracteres e strings representam letras e agrupamentos de letras (palavras).
 
 
            2.1.1    Constantes inteiras
 
            Uma constante inteira é um número de valor inteiro. De uma forma geral, constantes inteiras são seqüências de dígitos que representam números inteiros. Números inteiros podem ser escritos no formato decimal (base 10), hexadecimal (base 16) ou octal (base 8).
           
            Uma constante inteira decimal é formada por uma seqüência de dígitos decimais: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9. Se a constantetiver dois ou mais dígitos, o primeiro não pode ser 0. Na verdade, pode ser 0 mas o compilador considerará esta constante como octal e não decimal.
           
            Exemplo: A seguir são mostradas algumas constantes inteiras decimais válidas.
     0   3   -45   26338   -7575   1010  
           
            Exemplo: Algumas constantes inteiras decimais inválidas.
            1.        (ponto)
     1,2       (vírgula)
     045       (primeiro dígito é 0: não é constante decimal)
     212-22-33 (caracter ilegal: -)
            Uma constante inteira hexadecimal é formada por uma seqüência de dígitos decimais: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, A, B, C, D, E, F (ou a, b, c, d, e). Uma constante hexadecimal deve começar por 0x. Neste caso, os dígitos hexadecimais podem ser minúsculos ou maiúsculos. 
           
            Exemplo: A seguir são mostrados algumas constantes inteiras hexadecimais válidas.
     0x0   0x3   0x4f5a   0x2FFE   OxABCD   0xAaFf  
           
            Exemplo: Algumas constantes inteiras hexadecimais inválidas.
            0x3.      (ponto)
     0x1,e     (vírgula)
     0x ff     (espaço)
     FFEE      (não começa com 0x: não é constante hexadecimal)
     0Xfg34    (caracter ilegal: g)
 
            Uma constante inteira octal é formada por uma seqüência de dígitos octais: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7. A constante octal deve ter o primeiro digito 0 para que o compilador a identifique como tal           
            Exemplo: A seguir são mostrados algumas constantes octais válidas.
     00   -03   045   02633   07575   -0101  
           
            Exemplo: Algumas constantes inteiras octais inválidas.
            010.      (ponto)
     01,2      (vírgula)
     0 4       (espaço)
     45        (primeiro digito não é 0: não é constante octal)
     01784     (caracter ilegal: 8)
 
 
            2.1.2    Constantes de ponto flutuante
           
            Números reais (não inteiros) são representados em base 10, por números com um ponto decimal e (opcionalmente) um expoente. Um número ponto flutuante deve ter um ponto decimal que não pode ser substituído por uma vírgula. Um número de ponto flutuante pode ser escrito em notação científica. Neste caso o x10 é substituído por e ou E. O número 1.23e4 representa 1.23 x 104 ou 12300.
           
            Exemplo: Números de ponto flutuante válidos.
     0.234   125.65   .93   1.23e-9   -1.e2   10.6e18   -.853E+67
 
            A forma de representação de um número real em C é bastante flexível.
 
            Exemplo: O número 314 pode ser representado por qualquer uma das seguintes formas:
            314. 3.14e2    +3.14e+2 31.4e1    .314E+3   314e0
           
 
            2.1.3    Constantes caracteres
 
            Uma constante caracter é uma letra ou símbolo colocado entre aspas simples.
           
            Exemplo: Abaixo estão representados algumas constantes caracteres.
            ’a’ ’b’ ’X’ ’&’ ’{’ ’ ’
 
            Embora sejam visualizados como letras e símbolos as constantes caracteres são armazenadas internamente pelo computador como um número inteiro entre 0 e 255. O caracter ’A’ por exemplo, tem valor 65. Os valores numéricos dos caracteres estão padronizados em uma tabela chamada de American Standard Code for Information Interchange Table ou simplesmente tabela ASCII. Veja apêndice B.
 
            Certos codigos de controle da tabela ASCII (como o line feed) ou caracteres especiaiss (como ') possuem representação especial no C. Esta representacao chama-se seqüência de escape representada por uma barra invertida () e um caracter. Sequencias de escape são interpretadas como caracteres simples. Abaixo segue uma lista das principais sequencias de escape usadas no C.
 
     Controle/Caracter            Sequencia de escape     Valor ASCII
     nulo (null)                                             00
     campainha (bell)                      a                  07
     retrocesso (backspace)                b                  08
     tabulacao horizontal                  t                  09
     nova linha (new line)                 n                  10
     tabulacao vertical                    v                  11
     alimentacao de folha (form feed)      f                  12
     retorno de carro (carriage return)    r                  13
     aspas (")                             "                  34
     apostrofo (')                         '                  39
     interrogacao (?)                      ?                  63
     barra invertida ()                   \                  92
           
 
            2.1.4    Constantes strings
           
            Uma constante string consiste de um conjunto de caracteres colocados entre aspas duplas. Embora as instruções do C usem apenas os caracteres do conjunto padrão ASCII, as constantes caracter e string podem conter caracteres do conjunto estendido ASCII: é, ã, ç, ü, ... 
 
            Exemplo: Abaixo seguem algumas constantes strings válidas.
            ”Oba!”
     ”Caxias do Sul”
     ”A resposta é: ”
     ”João Carlos da Silveira”
     ”a”
     ”isto é uma string”
 
           
         2.2    Identificadores
 
            Identificadores são os nomes das variáveis e funções usadas no programa. Por exemplo raiz e MAX são nomes de variáveis utilizadas no programa e0101.cpp.
 
 
            2.2.1    Regras de sintaxe
 
            Os identificadores devem seguir as seguintes regras de construção:
·       Os identificadores devem começar por uma letra (a - z , A - Z) ou um underscore ( _ ).
·       O resto do identificador deve conter apenas letras, underscores ou dígitos (0 - 9). Não pode conter outros caracteres. Em C, os identificadores podem ter até 32 caracteres.
·       Em C, letras maiúsculas são diferentes de letras minúsculas: Por exemplo: MAX, max, Max são nomes diferentes para o compilador. Esta propriedade é chamada de case sensibility.
 
            Exemplo: os nomes abaixo são válidos:
     abc, y24, VetorPontosMovimentoRobo, nota_1, TAM_MAX.
    
            Exemplo: os nomes abaixo não são válidos:
     3dia, vetor-1, pao&leite, iteração.
 
            2.2.2    Palavras reservadas
 
            Existem certos nomes que não podem ser usados como identificadores. São chamadas as palavras reservadas e são de uso restrito da linguagem C (comandos, estruturas, declarações, etc.). O conjunto de palavras reservadas usadas em C é o seguinte:
 
 asm         auto        break       case        cdecl       char
 class       const       continue    _cs         default     delete
 do          double      _ds         else        enum        _es
 extern      _export     far         _fastcall   float       for
 friend      goto        huge        if          inline      int
 interrupt   _loadds     long        near        new         operator
 pascal      private     protected   public      register    return
 _saveregs   _seg        short       signed      sizeof      _ss
 static      struct      switch      template    this        typedef
 union       unsigned    virtual     void        volatile    while
 
            Exemplo: Não é possível declarar estes conjunto de variáveis:
     do, re, mi, fa, sol, la, si
     old, new
           
            Dos conjuntos acima, do e new são palavras reservadas.
 
 
         2.3    Tipos de dados
 
            Em C, como na maioria das linguagens, os dados são divididos tipos: inteiro, real, caracter, etc. Esta divisão se deve basicamente ao número de bytes reservados para cada dado. Cada tipo de dado possui um intervalo de valores permitidos.
 
 
            2.3.1    Tipos básicos
 
            Abaixo segue uma lista dos tipos básicos de dados permitidos em C. Os tipos char e int são inteiros e os tipos float e double são de ponto flutuante.
 
 
Tipo    Tamanho       Intervalo         Uso
char    1 byte       -128 a 127         número muito pequeno e caracter ASCII
int     2 bytes    -32768 a 32767       contador, controle de laço
float   4 bytes   3.4e-38 a 3.4e38      real (precisão de 7 dígitos)
double 8 bytes 1.7e-308 a 1.7e308     científico (precisão de 15 dígitos)
 
 
            2.3.2    Declaração de variáveis
 
Para que se possa usar uma variável em um programa, é necessário fazer uma declaração de variável antes. A declaração de variáveis simplesmente informa ao processador quais são os nomes utilizados para armazenar dados variáveis e quais são os tipos usados. Deste modo o processador pode alocar (reservar) o espaço necessário na memória para a manipulação destas variáveis. É possível declarar mais de uma variável ao mesmo tempo, basta separá-las por vírgulas (,).
 
            Sintaxe: A sintaxe para declaração de variáveis é a seguinte:
tipo variavel_1 [, variavel_2, ...] ;
 
            Onde tipo é o tipo de dado e variavel_1 é o nome da variável a ser declarada. Se houver mais de uma variável, seus nomes são separados por vírgulas.
 
Exemplo: Declaração das variáveis:
int i;
int x,y,z;
char letra;
float nota_1,nota_2,media;
double num;
 
            No exemplo acima, i, x, y e z foram declaradas variáveis inteiras. Assim elas podem armazenar valores inteiros de -32768 até 32767. Do mesmo modo letra foi declarada como variável caracter podendo receber valores de -128 até 127 ou caracteres do conjunto padrão ASCII. As variáveis nota_1, nota_2 e media foram declaradas como ponto flutuante tipo float e num como ponto flutuante tipo double.
 
            A declaração de variáveis é feita, em geral, dentro de uma rotina. Por exemplo, a rotina principal main(). Deste modo se diz que está se fazendo uma declaração de variáveis locais. Variáveis locais podem ser referenciadas apenas dentro da rotina dentro da qual foi declarada, neste caso a rotina main().
            Exemplo: Observe o uso da declaração de variáveis no trecho de programa abaixo:
            void main(){
      float raio, area;     // declaracao de variaveis
      raio = 2.5;
      área = 3.14 * raio * raio;
     }
 
            No exemplo acima, as variáveis area e raio foram declaradas como variáveis locais tipo float. Assim o processador faz a alocação de dois espaços (endereços) de 4 bytes cada para armazenar as informações, um para cada variável. Na terceira linha, o processador coloca no endereço alocado para raio o valor 2.5. Depois, na quarta linha, o processador coloca o resultado da conta (19.625) no endereço de área.
 
            É possível fazer a declaração de variáveis fora de uma rotina. Neste caso diz-se que se fez a declaração de variáveis globais. O uso de variáveis globais é explicado na sessão ?.?.
 
            2.3.3    Tipos modificados
 
            Além dos tipos de dados citados acima existem outros tipos de dados ditos modificados. Em C existem dois modificadores: o modificador long e o modificador unsigned. Tipicamente o modificador long aumenta o número de bytes usados para o registro do número. Por conseqüência o intervalo de validade do número fica aumentado significativamente. O modificador unsigned, usado somente em inteiros, permite que um bit usado para guardar o sinal do número seja usado para guardar o valor do número. Em conseqüência disto o intervalo do número fica dobrado, porém somente permite o uso de números positivos.
 
     Tipo              Tamanho (bytes)             Intervalo
     unsigned char           1                       0 a 255          
     unsigned int            2                       0 a 65 535
     long int                4          -2 147 483 648 a 2 147 483 647
     unsigned long int       4                       0 a 4 294 967 295
     long double            10               3.4e-4932 a 1.1e4932
 
           
2.3.4    Strings.
 
Uma string é um conjunto ordenado de caracteres que pode ser armazenado sob forma de um vetor um ponteiro. Estas estruturas de dados serão vistas em detalhe nos capitulo ? e ?. Por enquanto, nos basta saber como declarar e armazenar um conjunto caracter em uma variável.
 
Sintaxe: Para declararmos uma variável para receber um conjunto caracter devemos escrever:
char* var;
 
Exemplo: No exemplo seguinte a variável nome foi declarada como conjunto caracter e em seguida recebe uma constante string.
char* nome;
nome = "João Carlos de Oliveira Andrade";  
 
 
 
 
 
2.3.5    Inicialização de variáveis.
 
            Quando se faz a declaração de uma variável está se determinando que tipo de dado ela vai receber. É possível, em C, declarar uma variável e já armazenar nela um valor inicial. Chamamos este procedimento de inicialização de uma variável.
 
            Sintaxe: A sintaxe para a inicialização de variáveis é:
tipo var_1 = valor_1 [, var_2 = valor_2, ...] ;
 
Onde tipo é o tipo de dado, var_1 é o nome da variável a ser inicializada e valor_1 é o valor inicial da variável.
 
Exemplo: Inicialização de variáveis:
int i = 0, j = 100;
float num = 13.5;
char* titulo = " Programa Teste ";
 
            No exemplo acima, i e j foram declaradas variáveis tipo int. O valor inicial de i é 0 e o de j é 100. Do mesmo modo numfoi declarada como variável float com valor inicial de 13.5. Tambem a variavel titulo foi declarada como um conjunto caracter e recebeu como conteudo inicial a string " Programa Teste ".
 
2.3.6    Conversão de tipo (Casting)
 
            Algumas vezes queremos, momentaneamente, modificar o tipo de dado representado por uma variável, isto é, queremos que o dado seja apresentado em um tipo diferente do qual a variável foi inicialmente declarada. Por exemplo: declaramos uma variável como int e queremos, momentaneamente, que seu conteúdo seja apresentado como float. Este procedimento é chamado de conversão de tipo ou casting (moldagem, em inglês).
 
            Sintaxe: A sintaxe da instrução de conversão de tipo é:
(tipo) variável
 
onde tipo é o nome do tipo ao qual queremos converter o dado armazenado em variável.
 
 
Exemplo: observe a conversão de tipo feita no exemplo abaixo:
     int num;
float valor = 13.0;
num = (int)valor % 2;
 
No exemplo acima a variável valor foi declarada inicialmente como sendo do tipo float recebendo o valor inicial 13.0. Logo em seguida o conteúdo de valor é convertido para o tipo int para realizar a operação módulo (%) com o inteiro 2. Aqui a conversão é necessária pois a operação módulo somente pode ser feita com inteiros. É importante salientar que a conversão de tipo é feita com o dado armazenado em uma variável mas a variável continua tendo o seu tipo original. No exemplo acima a variável valor e os dados nela armazenados continuam sendo do tipo float após a conversão.
 
Veremos na seção 3.1 uma explicação mais detalhada do uso da conversão de tipos.
 
 
         2.4 Constantes Simbólicas
 
            Muitas vezes identificamos uma constante numérica por um símbolo: Pi = 3,14159 por exemplo. Podemos definir um nome simbólico para esta constante, isto é, podemos definir uma constante simbólica que represente valor.
 
 
2.4.1    Constantes definidas pelo programador
           
            O programador pode definir constantes simbólicas em qualquer programa.
 
            Sintaxe: A sintaxe da instrução de definição de uma con

Publicado por: Equipe Brasil Escola

PUBLICIDADE
Monografias Brasil Escola